Manoel Júnior prevê uma repatriação de R$ 100 bilhões para Brasil

manoel e marcusPode superar em R$ 100 bilhões o total de recursos que poderão ingressar no País por conta da adesão ao sistema de repatriação ou regularização dos recursos lícitos que pessoas residentes no Brasil têm no exterior, previsto pela Lei 13.254, de 13 de janeiro deste ano. A previsão é do deputado federal e pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Manoel Junior (PMDB), relator do projeto de lei na Câmara

Nesta sexta-feira (20), o trabalho do deputado na relatoria do projeto foi destaque na mídia nacional especializada na área de negócio do comércio, indústria e serviço. O jornal DCI publicou matéria com Manoel Júnior, na qual ele afirma que uma estimativa preliminar de técnicos do governo, apresentada durante a discussão da lei, indica que existam entre US$ 600 bilhões a US$ 650 bilhões de brasileiros no exterior, sem a declaração à Receita Federal do Brasil.

“A regularização deste patrimônio é uma necessidade e uma das prioridades do Executivo para tentar equilibrar as finanças públicas do Brasil”, afirmou.

Manoel Junior destaca que acordos internacionais firmados por vários países, inclusive o Brasil, preveem a integração dos sistemas fiscais e financeiros com a troca automática de informações.

“A partir de 2018, os países que aderiram aos acordos passarão a exigir que seus clientes legalizem seu dinheiro perante seu país de residência. Caso contrário, esse cidadão corre o risco de receber do banco um cheque administrativo dando a opção de procurar outro estabelecimento. Nenhum banco do mundo vai querer dinheiro que não esteja legalizado no sistema”, explica Manoel Junior.

Assessoria