Manoel Junior recorre ao ministro da saúde para que professores sejam incluídos no grupo de risco e passem a ter direito a vacinação contra H1N1 - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Manoel Junior recorre ao ministro da saúde para que professores sejam incluídos no grupo de risco e passem a ter direito a vacinação contra H1N1

MjrO deputado Manoel Junior (PMDB) se reuniu com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em Brasília, para solicitar que os professores sejam incluídos nos chamados “grupos de risco” para passar a receber, vacina contra a gripe H1N1.

 

Segundo o parlamentar, atualmente, a vacinação é destinada apenas aos grupos de risco, formado por pessoas acima de 60 anos, crianças entre seis meses e dois anos, profissionais de saúde, índios, gestantes, presidiários, pacientes crônicos e mulheres que deram à luz em até 45 dias. Porém, o deputado entende que os trabalhadores da Educação, também apresentam fatores de risco nos seus ambientes de trabalho.

Para Manoel Junior, que é médico, a vacinação é a forma mais eficaz para a prevenção da gripe e de suas complicações. “Além disso, ela tem um papel social fundamental porque a pessoa imunizada não transmite o vírus para quem está ao seu redor”.

“Por tratar-se de uma doença que a população ainda não desenvolveu imunidade, a vacinação contra a H1N1 para os professores ganha uma importância ainda maior”, declarou o deputado. “A vacinação vai fazer com que a circulação do vírus seja menor nas escolas, o que diminuirá a quantidade de transmissão do vírus em ambientes escolar e vai contribuir significativamente, para a melhoria na qualidade de vida dos profissionais do magistério”, defende Manoel Junior.

Durante o encontro, o ministro acenou para a possibilidade de incluir os professores no grupo de risco.

 

 Camila Galgane assessora parlamentar