Manoel Júnior tacha aliança do PT com PSB de “faz de conta”

manoel junior faz de contaO presidente municipal do PMDB em João Pessoa, deputado federal Manoel Júnior, que inclusive já se lançou como pré-candidato à prefeitura da Capital nas eleições de 2016, tachou essa semana a aliança entre PSB e PT, firmada nas eleições de 2014 de “faz de conta” e avisou que está preparado para o embate, sejam os dois partidos unidos, sejam separados.

Sem temer o fato de o PSB ter o Governo do Estado, e o PT comandar a máquina municipal, o parlamentar disse que se sente totalmente preparado para o embate eleitoral com as duas forças, no entanto criticou o fato de ambos ventilarem m distanciamento dois anos depois de firmarem uma aliança em que se posicionavam como projetos convergentes e harmônicos.

“Quem tem que se preparar para essa de brincadeira de faz de conta não sou eu. Eu estou preparado para qualquer embate. Se estiverem juntos eu estou preparado e se estiverem separados eu também estou preparado. Agora, quem não pode entender isso é a população de João Pessoa e da Paraíba como um todo. Como é que há dois anos os projetos eram convergentes, harmônicos, e agora um terá uma candidatura e o outro terá outra, isso precisa ser explicado à população e não a mim”, disparou.

Sobre o fato de o PMDB, assim como o PT, ter se unido ao PSB no pleito de 2014, Júnior ponderou e lembrou que o partido liberou os filiados e só tomou um posicionamento após a derrota no primeiro turno, ao contrário do PT, que se aliou já no primeiro.

“O PMDB manteve a posição de independência naquele momento, teve sua candidatura, e só foi para outra postulação no segundo turno, depois da derrota. O PMDB de João Pessoa, por exemplo, manteve a posição de independia, e terá sua candidatura construída analisando todos os pontos da cidade para que ela se torne uma cidade melhor para se viver” ressaltou.

Essa semana o senador José Maranhão também defendeu a candidatura própria na Capital e ressaltou que só se aliará ao PSB caso o PMDB fique fora do segundo turno no pleito da Capital.

 Márcia Dias

PB Agora