Marco Rubén marca no fim, Furacão vence Fortaleza e vai às quartas da Copa do Brasil

Marco Rubén marca no fim, Furacão vence Fortaleza e vai às quartas da Copa do Brasil

Após empate sem gols na Arena Castelão, Athletico Paranaense e Fortaleza se enfrentaram em Curitiba para decidir uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Durante os 90 minutos, o Furacão foi o dono das ações, mas encontrou muita dificuldade para furar o sistema defensivo tricolor. Entretanto, já perto dos acréscimos, Marco Rubén, sempre ele, apareceu para dar a classificação ao Rubro-Negro. Com a vitória, os paranaenses passam a frente no agregado e avançam de fase na Copa do Brasil.

O próximo adversário da equipe de Tiago Nunes sairá de um sorteio, que acontecerá na sede da CBF, na próxima segunda-feira. Equilíbrio e bola na trave A partida começou com estratégias bem definidas na Arena da Baixada. O Athletico Parananese entrou em campo para propor o jogo e pressionar o Fortaleza, que, por sua vez, se manteve fechado no campo de defesa, à espera de uma roubada para sair em velocidade.

Mesmo tendo a bola, o Furacão encontrava muita dificuldade para furar o sistema defensivo cearense, que, bem montado, não dava espaços para o ataque mandante. Além de compactar as linhas, os comandados de Rogério Ceni conseguiam a transição em velocidade. Aos sete, Marlon recebeu de frente para Santos, mas Márcio Azevedo apareceu para cortar. Pouco depois, foi a vez de Osvaldo tentar, driblar o marcador, mas, na hora h, acabou perdendo para Rony, que voltou para ajudar a defesa paranaense.

A defesa tricolor se desdobrava para segurar o ataque rubro-negro, mas conseguia criar no ataque. Aos 28, Araruna aproveitou bate-rebate e mandou de longe, obrigando o goleiro athleticano a fazer grande defesa. As chegadas do time da casa demoraram, mas vieram pelo alto. Primeiro com Marco Rubén, que aproveitou cruzamento e escorou para defesa de Felipe Alves. Depois foi a vez de Bruno Guimarães abrir espaço e jogar na área para Nikão cabecear com muito perigo.

Até que no último minuto da primeira etapa, surgiu a melhor chance. Léo Pereira recebeu na intermediária e mandou um chutaço, que explodiu na trave. Marco Rubén decide A volta do intervalo não alterou o panorama da partida. As estratégias permaneceram as mesmas. O Furacão era o dono da bola e incomodava, principalmente com as descidas de Rony pelas pontas, enquanto o Fortaleza se segurava na defesa.

O Leão do Pici, mesmo com as linhas baixas, conseguia surpreender quando tinha a bola. Aos 14, o lateral-esquerdo Carlinhos aproveitou espaço no meio e arriscou de fora, mas a bola foi por cima da meta de Santos. O tempo foi passando e o técnico Tiago Nunes começou a colocar sua equipe para o ataque.

O comandante rubro-negro promoveu as entradas de Marcelo Cirino e do jovem Bruno Nazário nos lugares de Wellington e Lucho González. O Athletico pressionou, martelou e, de tanto insistir, conseguiu o gol esperado. Antes disso, Felipe Alves conseguia ser absoluto e operava milagres, como na cabeçada de Marcelo Cirino, que o arqueiro foi no ângulo para salvar os cearenses. O Fortaleza de tanto se defender, viu seu lateral Carlinhos levar o segundo amarelo e ser expulso.

Ainda assim, o time de Rogério Ceni seguiu se segurando. Porém, já aos 42 minutos da segunda etapa, apareceu o homem. A principal contratação rubro-negra na temporada. Marco Rubén! O camisa 9 aproveitou cruzamento de Madson pela direita e, com uma bela cabeçada, testou firme, indefensável. Gol e classificação garantida para o Furacão na Arena da Baixada.

O Gol