João Pessoa 26/03/2019

Início » Variedades » Marrony decide e Vasco derrota o Americano em São Januário

Marrony decide e Vasco derrota o Americano em São Januário

Cruzmaltino manteve o 100% de aproveitamento no Carioca

Rio – O Vasco venceu o Americano por 1 a 0, em São Januário, e manteve os 100% de aproveitamento no Campeonato Carioca. Mas a invencibilidade foi mantida com uma atuação pouco inspirada. Marrony foi o herói da noite e fez o gol que manteve a equipe do técnico Alberto Valentim na liderança isolada do Grupo A. Resta, agora, buscar a vaga antecipada às semifinais da Taça Guanabara, quarta-feira, com uma vitória sobre a Portuguesa, em Moça Bonita.

As mudanças em excesso promovidas por Valentim, que escalou Luiz Gustavo, Ricardo, Henrique, Andrey, Thiago Galhardo e Yago Pikachu desde o início pela primeira vez nesta temporada, abalaram o rendimento do Vasco. Descaracterizado e desentrosado, o time até dominou a frágil equipe do Americano no primeiro tempo, mas sem levar perigo algum no ataque.

Com Yan Sasse apagado e Yago Pikachu visivelmente sem ritmo de jogo, coube a Andrey criar e melhor oportunidade de gol para o Vasco. Aos 25 minutos, ele avançou pelo meio com a bola dominada e chutou rente à trave. Mesmo retrancado, o Americano assustou em finalização de Junior Santos, aos 36 minutos, para boa defesa de Fernando Miguel. Sasse, aos 39, ainda mandou a bola rente ao travessão. No mais, muita correria cruzmaltina, mas uma irritante falta de pontaria.

Pontaria que não faltou a Marrony na volta do intervalo. Logo aos dois minutos do segundo tempo, com oportunismo, ele acabou com a aflição dos torcedores. Lucas Mineiro fez belo lançamento para Pikachu, que cruzou na medida para o camisa 38, finalmente, abrir o placar em bela cabeçada. Com a vantagem, os comandados de Alberto Valentim se acalmaram e tentaram fazer valer a sua superioridade em campo para ampliar a vantagem.

Não contavam, porém, com a infantil expulsão de Andrey, aos 12 minutos, após falta dura em Dedé. Com um jogador a menos, o Vasco perdeu poder ofensivo e viu o Americano, mesmo que timidamente, buscar o empate. Com Thiago Galhardo mais recuado, e Pikachu voltando na marcação, a busca por um placar mais dilatado ficou em segundo plano.

Na base do toque de bola e menos incisivos na frente, os vascaínos cadenciaram o ritmo da partida. Tática que surtiu efeito muito em função de o time de Campos ser pouco inspirado ofensivamente. Mesmo assim, a vitória só foi garantida porque o goleiro Fernando Miguel mostrou serviço quando necessário. Alívio na Colina.

O Dia