Médico é agraciado na Câmara com o Título de Cidadão Pessoense

TÍTULO DE CIDADÃOO médico hepatologista Waldir Pedroso Dias de Amorim, natural de Recife, no Estado de Pernambuco, recebeu, nesta quinta-feira (21), em sessão solene na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), o Título de Cidadão Pessoense. A propositura foi do vereador Sérgio da Sac (PSL). “Recebo essa homenagem com muita alegria e satisfação. Eu não tenho vaidade e penso que esta honraria representa o reconhecimento pelo trabalho que eu faço, com o apoio e dedicação também dos amigos e familiares”, declarou o homenageado.

“Essa homenagem representa, acima de tudo, o carinho que eu tenho pelas pessoas e que as pessoas têm por mim”, acrescentou Waldir, que fez questão, no momento, de expor sua emoção e gratidão pela inciativa do vereador Sérgio. O médico destacou, entre outros assuntos, a importância do trabalho desenvolvido pela ONG “Confiantes no Futuro”. “Fundada por um grupo de amigos que cuidam e orientam os pacientes com hepatites virais”, observou.

Waldir acredita que a homenagem aumenta ainda mais sua responsabilidade, e ao mesmo tempo torna visível o serviço prestado em benefício das pessoas que são portadoras da doença. “Um trabalho voltado para quem realmente precisa, e que tem reflexos positivos na minha trajetória pessoal”, falou ele.

Acompanhado da esposa, Maria de Fátima, e dos filhos Paulo e Pedro Duques de Amorim, Waldir Pedrosa foi aplaudido e cumprimentado por amigos e profissionais da área. Em seu pronunciamento, Sérgio da Sac disse que o médico passa a ser, de fato e de direito, cidadão pessoense, por ter dedicado boa parte de sua vida ao tratamento de transplantados de fígado e pessoas com hepatites virais.

Sérgio destacou o trabalho do médico e classificou o homenageado como sendo um dos maiores e melhores especialistas da área. “Um profissional que dedicou sua vida para salvar outras vidas. Uma pessoa que realiza um grande trabalho, de grande alcance social. Essa homenagem já deveria ter sido prestada há muito tempo. Mas tudo tem sua hora e lugar”, ressaltou o parlamentar.

Um dos amigos do homenageado, Airton Nóbrega, ocupou a tribuna para falar da postura do médico em ter humanizado o serviço. “Ele não apenas implantou este tipo de serviço aqui, mas o humanizou, fazendo com que os pacientes pudessem ter mais facilidade em adquirir os remédios”, contou. O vereador Helton Renê (PP), que secretariou os trabalhos da mesa, também fez questão de falar na tribuna sobre o mais novo cidadão pessoense. “Um profissional importante na nossa sociedade, que merece todo o nosso reconhecimento e respeito”, falou.

Um dos filhos de Waldir, o também médico Paulo Duques de Amorim, ocupou a tribuna para falar do pai. Fez um pronunciamento rápido, devido à emoção, mas deixou seu recado: “Não só agradeço à Câmara pelo Título dado ao meu pai, mas, como único paraibano, apesar do meu irmão e meu pai serem paraibanos de coração, eu não poderia deixar de enaltecer o trabalho importante que ele (Waldir) realiza e tem o reconhecimento de todos”, disse.

Durante 35 anos de atuação na Capital, o médico Waldir Pedrosa foi professor da disciplina de Gastroenterologia, do curso de medicina da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Também foi coordenador do Curso, fundador da ONG “Confiantes do Futuro”, gerenciada atualmente por portadores de hepatites e voluntários, além de outras funções importantes. Ele é escritor e já lançou os livros “Contos da Vida e Amar”; “Poemas e Solilóquios; “Amor que Sai do Casulo”; “Avesso da Pele” e “Crônicas e Contos”“. Atualmente, é proprietário de uma clínica na qual, com a esposa e os filhos, trata de pacientes portadores de hepatites.

 

Paulo de Pádua