Medo do rebaixamento é realidade nas Laranjeiras com clássico próximo

gustavoscarpaGustavo Scarpa admite que o fantasma da degola incomoda o dia-a-dia no Flu (Bruno Haddad/FFC)

A presença nas semifinais da Copa do Brasil vinha amenizando a péssima campanha que o Fluminense vem fazendo no segundo turno do Campeonato Carioca. Na classificação geral o time aparece na 13ª posição com quarenta pontos, sete a mais que o Coritiba, que abre a zona de rebaixamento. Faltando seis rodadas para o fim da competição e com moral no subsolo, os tricolores já começam a se preocupar com o risco da degola.

Alguns jogadores, inclusive, admitem isso abertamente. Caso do meia Gustavo Scarpa, que vê como fundamental pontuar no clássico do próximo domingo, às 18h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), pela 33ª rodada.

“Acredito realmente que corremos o risco de rebaixamento e ele não é pequeno. Por isso mesmo temos a obrigação de ir a campo e dar o nosso melhor contra o Vasco. Se conquistarmos a vitória vai ser uma consequência de termos feito um grande jogo contra esse rival”, disse Scarpa.

Os dirigentes ainda não querem “levantar essa bola”. A ideia é tentar conseguir uma pontuação segura antes de colocarem o Tricolor na lista dos que podem cair. Isso porque o episódio de 2013, quando o Fluminense se livrou do rebaixamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) até hoje é mal visto por diversas personalidades e os tricolores temem algum tipo de pressão de bastidores pela queda do clube.

O técnico Eduardo Baptista procura manter a concentração do elenco e mostrar a qualidade do plantel para afastar o risco de rebaixamento. Porém a tabela preocupa. Alguns jogos são considerados de alto risco, como contra o Vasco e as partidas longe do Rio de Janeiro contra Grêmio e Figueirense. Atuando como mandante o time encara a Chapecoense, que vem na contramão do Tricolor por estar em crescimento, o Avaí, que luta contra a degola, e o Internacional, postulante a uma vaga na Copa Libertadores.

“Temos que olhar os seis jogos que restam no Campeonato Brasileiro como a possibilidade de somarmos dezoito pontos e tentarmos algo de bom”, avisou Baptista.

O time para o duelo contra o Vasco ainda não foi definido. Eduardo Baptista vai esperar até o fim para sentir o desgaste físico dos jogadores do Fluminense. Certo é que os atacantes Marcos Junior, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, e Fred, com dores na coxa e no joelho esquerdo, ficam de fora. Assim, Gerson entra no meio e Magno Alves ganha nova chance isolado no comando de ataque.

Neste sábado (31) o elenco treina na parte da manhã e depois começa o período de concentração para a partida contra os vascaínos. O Fluminense ainda não venceu o Vasco nesta temporada e no primeiro turno o Cruz-Maltino ganhou por 2 a 1. Aquele jogo ficou marcado pela apresentação oficial de Ronaldinho Gaúcho como novo reforço do clube das Laranjeiras. Um turno depois ele sequer integra o elenco.

Fox Sports