Menina de 10 anos liga para a polícia e salva a mãe de assalto em padaria - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Menina de 10 anos liga para a polícia e salva a mãe de assalto em padaria

Assalto  paradaria“Moça, eu vou falar bem rápido…minha mãe está sendo assaltada dentro da padaria dela…vem logo”. Foi com esse pedido a uma atendente do Ciodes que uma estudante de 10 anos conseguiu salvar a mãe, uma comerciante, de 46 anos, e ajudar a polícia a prender um dos bandidos que a assaltaram, na madrugada desta quarta-feira (26), no bairro Bento Ferreira, em Vitória.Apesar de ter mantido a comerciante refém dentro do estabelecimento, o acusado, Rafael Alves dos Santos, 19, que estava junto com um comparsa, chegou a abraçá-la, pedindo desculpas pelo assalto, antes de ser preso. Ele confessou o crime, e afirmou que está arrependido. Já o comparsa fugiu e não foi encontrado pela polícia.A comerciante tinha acabado de sair do carro dela, um Gol, e estava abrindo a padaria quando foi abordada pela dupla, às 4h50. Apesar de estar junto com a filha, os acusados não chegaram a ver a menina porque, como estava chuviscando, ela havia permanecido dentro do veículo, que estava parado na frente do estabelecimento.“Preferi que ela ficasse dentro do carro enquanto eu abria a padaria, porque estava chuviscando. Eu já estava desconfiada de que algo podia acontecer, porque quando eu cheguei com o carro, vi algo se levantando, mas deixei para lá, porque achei que poderia ser um mendigo. Então os dois chegaram e me cercaram. Eles estavam agressivos, gritando e exigindo que eu calasse a minha boca”, lembrou.

Com a mão na cintura – Rafael estava carregando uma arma de brinquedo – ele e o comparsa exigiram que a comerciante entrasse na padaria com eles. Em seguida, eles pediram que ela entregasse os pertences, como tablet, notebook, celular e dinheiro.

Foto: Marcos FernandezMaterial apreendido com Rafael Alves dosSantos, 19, preso em flagrante durante assalto a Elizabete, 46 em Bento Ferreira

“Eu não sabia o que falar. Fiquei em choque e acabei dizendo que as coisas estavam em um cômodo, nos fundos da padaria, mas que eu não estava com a chave porque tinha perdido ela. Eu realmente perdi a chave, mas sabia que meu marido havia deixado outra escondida”, disse.

A dupla acabou roubando o celular da comerciante, o telefone da padaria e R$ 10 que estava na gaveta do caixa do estabelecimento. Como não tinha conseguido roubar os demais pertences da vítima, Rafael exigiu que ela entregasse a chave do carro. Foi nesse momento que a comerciante começou a chorar, e revelou que a filha estava dentro do veículo.

“Quando eu falei que minha filha estava dentro do carro, ele exigiu que eu entregasse a chave para pegá-la e eu entreguei. Não tinha opção. Então ele me trancou na padaria, pegou minha filha no carro e, quando voltou com ela no colo, abriu a porta e a deixou comigo. Depois me abraçou e pediu desculpas pelo assalto”, ressaltou.

Ao ver o acusado indo até o carro pegar a estudante, o comparsa decidiu fugir sem ele. Rafael acabou sendo identificado e preso pela Polícia Militar, que já estava fazendo buscas por ele porque a estudante já havia ligado para o Ciodes.

“Quando vi a polícia chegando, achei que estava acontecendo um milagre. Achei que eles tivessem passado por aqui e se deparado com o assalto. Mas depois minha filha me perguntou ‘mãe, será que fiz bem em ligar para a polícia?’ Foi quando eu descobri que ela que havia ligado para a polícia enquanto estava dentro do carro. Apesar de tudo, estou feliz, orgulhosa”, contou.

Fonte: A GAZETA

PUBLICIDADE