João Pessoa 20/02/2019

Início » Variedades » Michel Legrand: aos 86 anos, morre um dos maiores nomes da música no cinema

Michel Legrand: aos 86 anos, morre um dos maiores nomes da música no cinema

Michel Legrand, em 2017, dirigindo uma orquestra sinfônica que intepretava suas músicas mais conhecidas. (Salle Pleyel, Paris).©RFI/Edmond Sadaka

Ele está por trás de filmes icônicos que também são lembrados pela trilha sonora ou canções, daqueles em as cenas são indissociáveis da música. O francês Michel Legrand, um dos maiores nomes da música no cinema morreu em Paris, ao 86 anos, anunciou um porta-voz neste sábado (26).

Entre os inúmeros prêmios, Legrand ganhou três Oscars. O primeiro, em 1969, foi pela canção principal de “Crown, o Magnífico” (de Norman Jewison, com Steve Mcqueen), “The Windmills of your Mind”. Ele também venceu duas estatuetas de trilha sonora original por “Houve uma vez um Verão 42” (1972), de Robert Mulligan, e “Yentl” (1984), de Barbra Streisand.

Em um primeiro momento, instrumentista e arranjador para cantores, Michel Legrand começou a compor música para filmes nos anos 1960, com o surgimento da Nouvelle Vague francesa, trabalhando para Agnès Varda, Jean-Luc Godard e, sobretudo, Jacques Demy, para quem musicou “Os Guarda-Chuvas do Amor”, “Duas Garotas Românticas”.

Ele se instalou nos Estados Unidos em 1966, quando começou sua carreira no cinema.

Jazz e música clássica

Apesar do grande sucesso, Michel Legrand se recusava a trabalhar apenas para o cinema. Também foi cantor, pianista e compositor de jazz, assim como de peças clássicas. Ele trabalhou com nomes como Ray Charles, John Coltrane, Sarah Vaughn, Frank Sinatra, Edith Piaf e muitos outros.

“Não tenho uma carreira. Experimento todas as disciplinas musicais com muita seriedade e trabalho. Mas eu tento, sou sempre um aluno”, afirmou em 2009 à AFP.

Pai de três filhos, Michel Legrand estava em seu terceiro casamento, com a atriz Macha Meril, desde 2014. O compositor tinha concertos agendados para abril em Paris.

Noticiário Francês