Mikika e outros pré-candidatos a deputado desistem de disputar pleito pelo Bloco PSL/PT do B

mikikaO suplente de deputado estadual Mikika Leitão afirma que não vai mais disputar uma das 36 cadeiras da Assembleia Legislativa da Paraíba nas eleições de outubro deste ano. Ele revela que tomou essa decisão depois que o Bloco (PSL e o PT do B) quebrou acordo de não aceitar pré-candidato a deputado estadual com mandato e abriram espaço para o PRB, que tem como principal e único pré-candidato a reeleição o deputado e pastor Menezes, que detém mandato. A decisão de Mikika foi celada e oficializada, na manhã desta quarta-feira (16), numa reunião que contou com a presença do vereador Felipe Leitão (SDD), filho do suplente de deputado, e alguns correligionários.

“Houve um acordo, mas este acordo foi descumprido. Os presidentes do PSL e do PT do B, Tião Gomes e Genival Matias, respectivamente, não respeitaram o compromisso que tinham com os pré-candidatos a deputado estadual de não aceitar nenhuma postulação à Assembleia com mandato. E não foi isso o que aconteceu. Sem ninguém ser consultado, numa total falta de respeito, o PRB entrou na aliança com a pré-candidatura do pastor Jutay, que tem mandato”, criticou Felipe, falando em nome do pai, Mikika.

Segundo o vereador, este acordo poderia eleger, pelo menos, de três a quatro deputados do Bloco, mas agora a situação ficou complicada e o PSL, PT do B e o PRB, juntos, correm o risco de obter nas eleições apenas duas vaga na Assembleia Legislativa. “Todos os pré-candidatos já desistiram de disputar o pleito. Estão inconformados e revoltados com isso. Tião Gomes, Genival e Jutay serão os únicos favorecidos, pela lógica, com a quebra do acordo e pelas estruturas de campanha”, ressalta Felipe.

Mikika preferiu não polemizar, apesar de ter sido pego de surpresa pelo fato. “A coligação ficou inviabilizada para quem pensavam em disputar uma vaga na Assembleia pelo bloco PSL/PT do B. Não temos mais condições, neste caso, de concorrer a deputado”, lamenta Mikika. Ele deixa claro, entretanto, que não tem nada contra o deputado Jutay.


PBAgora com Assessoria