Mirando a volta por cima, Grêmio vence Botafogo e se aproxima do G6 do Brasileiro

Buscando juntar os cacos da derrota acachapante para o Flamengo, na Libertadores, no meio de semana, o Grêmio teve outro adversário carioca pela frente. O time gaúcho recebeu o Botafogo, em Porto Alegre, pelo Brasileirão, e, com imposição e eficiência, venceu por 3 a 0. Com a vitória, o Tricolor chega a 44 pontos e fica a apenas um ponto do Corinthians, equipe que abre o G6. Do outro lado, o Glorioso segue com dificuldades para engrenar na competição, e segue com 33, no 13º posto.

Vantagem gremista Jogando em casa, o Grêmio tratou de partir para cima do Botafogo nos instantes iniciais. Logo aos oito minutos, Léo Moura cruzou rasteiro e a bola passou toda a área alvinegra.

Na sequência, Tardelli fez o domínio e lançou para o mesmo Léo Moura, que finalizou por cima da meta de Gatito Fernández. Melhor na partida, a equipe gremista não demorou para abrir o placar. Aos 11, Luciano descolou belo passe para Maicon, que, frente a frente com Gatito, bateu forte e inaugurou o marcador em Porto Alegre. O Glorioso, após o gol sofrido, até que tentou ficar mais com a pelota para equilibras as ações, mas com muita dificuldade na saída de bola, a equipe de General Severiano pouco assustou o adversário na primeira metade da etapa inicial.

Com o ritmo mais cadenciado, o time da casa seguiu administrando a vantagem. O VAR chegou a analisar uma possível marcação de um pênalti, depois de uma disputa entra Carli e Luciano, mas nada foi marcado. Na parte final, os cariocas conseguiram mais espaço no ataque.

Aos 33, após confusão na área gaúcha, Cícero tentou a finalização e a bola sobrou para Victor Rangel, que buscou a bicicleta. No meio do caminho, Diego Souza quase desviou, mas não alcançou. Ainda deu tempo para o Imortal responder com Luciano, que cobrou falta no travessão. Imposição e triunfo No segundo tempo, a postura dos comandados de Renato Portaluppi continuou a mesma.

Com velocidade no ataque, os gremistas seguiram incomodando a defesa adversária. Logo aos três minutos, Everton recebeu pela esquerda, limpou a marcação, puxou para o meio e solta a bomba, obrigando Gatito a fazer uma excelente defesa. Uma nova pressão foi instaurada para cima do Botafogo. Diego Tardelli entrou tabelando e quase conseguiu o chute. Carli apareceu para cortar.

Na sequência, Matheus Henrique recebeu na entrada da área, rolou para a perna direita e soltou a bomba, que parou em nova defesa do arqueiro paraguaio. O time visitante, com pouca presença ofensiva, chegou a responder com Diego Souza, que aproveitou cruzamento de Marcinho e quase marcou de cabeça. Mas foi só. O time da casa era muito superior e seguiu criando chances. Aos 25, após erro na saída de bola alvinegra, Cebolinha deixou Tardelli na boa para finalizar.

O atacante parou em Gatito, mas, no rebote, Thaciano apareceu para anotar o segundo: 2 a 0. De forma envolvente, os gaúchos transformaram a equipe visitante em presa fácil. Cebolinha invadiu a área pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola ficou com Pepê, que rolou para trás e achou Thaciano. O meia finalizou e Gatito salvou o Botafogo. Na sobra, porém, Everton chutou deu números finais à partida.

O Gol