João Pessoa 24/05/2019

Início » Destaque » Moradores de Santa Rita, PB, denunciam suposta eutanásia irregular em Centro de Zoonos

Moradores de Santa Rita, PB, denunciam suposta eutanásia irregular em Centro de Zoonos

Em vídeo exibido pela TV Cabo Branco, moradora de Santa Rita denunciou suposta eutanásia irregular, no Centro de Zoonoses do município — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Moradores de Santa Rita denunciaram uma suposta prática irregular de eutanásia no Centro de Zoonoses de Santa Rita, localizado na Região Metropolitana de João Pessoa, em um vídeo exibido pela TV Cabo Branco, nesta quarta-feira (20). Conforme as denúncias, animais saudáveis estariam sendo sacrificados.

A assessoria de imprensa de Santa Rita enviou, à TV Cabo Branco, dois documentos referentes à solicitação de eutanásia do animal, um do Serviço de Controle de Zoonoses e outro, de uma clínica, em que o veterinário afirma que os rins do cachorro estavam totalmente comprometidos.

As imagens mostram as condições de funcionamento do serviço e um cachorro morto que, aparentemente, tinha passado por procedimento de eutanásia. O animal ainda estava preso a um soro e foi descartado no terreno do prédio da instituição.

De acordo com Valdir Lima, representante da Organização Não Governamental (ONG) “Proteção animal Santa Rita”, denúncias como essa são frequentes. “Até que nós consigamos levantar um dossiê, uma documentação, é muito difícil, mas aqui é exclusivamente, segundo denúncias, para ‘eutanasiar’”, explicou.

Moradores de Santa Rita denunciam o Centro de Zoonoses por morte de animais

Moradores de Santa Rita denunciam o Centro de Zoonoses por morte de animais

De acordo com Alexandre Fernandes, coordenador do Centro, as denúncias já haviam sido feitas quando ele chegou ao local, porém esclareceu que a Secretaria de Saúde está apurando o caso. “Nenhum animal, aqui nessa unidade de saúde, é feito sacrifício ou eutanásia estando em boas condições de saúde. A regulamentação não pede que isso aconteça”, explicou.

Legislação

Conforme informado pelo Tenente Godoi, da Polícia Militar Ambiental, entre os maus tratos estabelecidos pela legislação estão negar que animais tenham acesso à água e alimentos, deixá-los em ambientes confinados, desprotegidos do sol ou em locais insalubres com pouca higienização.

G1-PB