Moro falará a quatro comissões da Câmara nesta terça sobre conversas vazadas

Moro falará a quatro comissões da Câmara nesta terça sobre conversas vazadas

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza audiência pública interativa para ouvir o ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública, sobre informações e esclarecimentos a respeito das notícias veiculadas na imprensa relacionadas à Operação Lava Jato. rrÀ mesa, ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.rrFoto: Pedro França/Agência Senado

Dia também será importante para o pacote anticrime elaborado pelo ministro, que deve ter um parecer apresentado

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, deve ser ouvido nesta terça-feira (2) por quatro comissões da Câmara dos Deputados sobre as conversas vazadas pelo site The Intercept no período em que ele ainda julgava os casos da Operação Lava Jato. A audiência está marcada para as 14h.

Moro será ouvido por parlamentares de quatro colegiados: Constituição e Justiça, Trabalho, Direitos Humanos e Fiscalização Financeira e Controle. O ex-juiz havia marcado o depoimento para a última quarta (26), mas declinou da audiência justificando ter uma viagem marcada para os Estados Unidos.

O cancelamento revoltou o presidente da Comissão de Direitos Humanos, Helder Salomão (PT-ES). “Alguns deputados e as próprias comissões estão buscando entender por que o ministro não compareceu. Ele deve explicações à sociedade brasileira. Ele precisa se explicar. Ele precisa explicar os bastidores da Lava Jato.”

O vazamento de mensagens atribuídas a Moro sugere que o ministro teria agido em conjunto com o Ministério Público em processos da Operação Lava Jato. Na última vez que falou a parlamentares, no último dia 19, em uma audiência convocada pelo Senado, o ministro alegou que as conversas divulgadas pelo site não demonstravam desvios ou infrações e que haveria um grupo criminoso criado para invalidar suas decisões quando juiz.

Pacote Anticrime

A terça também será importante para Moro no Congresso porque o projeto apresentado por ele conhecido como “pacote anticrime” deve ter um parecer apresentado no grupo de trabalho criado para avaliar a proposta.

Segundo o relator da medida, deputado Capitão Augusto (PL-SP), os deputados são favoráveis a 80% das mudanças que o texto propõe. A reunião do grupo deve acontecer às 10h.

O texto proposto por Moro sugere mudanças em 14 leis relacionadas a crimes como tráfico de drogas, formação de quadrilha e corrupção.

*Com Agência Câmara