Morre na Bahia Mãe Stella de Oxóssi, aos 93 anos

Morre na Bahia Mãe Stella de Oxóssi, aos 93 anos

Maria Stella de Azevedo Santos, conhecida como Mãe Stella de Oxóssi, morreu nesta quinta-feira (27), aos 93 anos, em Antônio de Jesus, no recôncavo baiano. A religiosa estava internada no Hospital INCAR desde o dia 14 de dezembro, quando teve uma infecção.

O óbito foi confirmado ao ‘G1’ pela unidade de saúde e pela companheira de Mãe Stella, a filha de santo, psicóloga e escritora Graziela Dhomini.

Mãe Stella nasceu em 2 de maio de 1925, em Salvador. A iniciação religiosa dela deu-se aos 13 anos, quando foi levada pela tia que a criava para o terreiro de mãe Aninha. Um ano depois, foi iniciada no candomblé.

A religiosa formou-se enfermeira, profissão que atuou por 30 anos. Em 1976, aos 51 anos, Mãe Stella foi escolhida pelos orixás para ser a nova líder do terreiro de São Gonçalo do Retiro.

Em 1999, a ialorixá conseguiu que o terreiro fosse tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), além de ter recebido vários reconhecimentos, como título de doutor honoris causa pela Universidade Federal da Bahia.

Mãe Stella foi a primeira ialorixá no Brasil a escrever livros e artigos sobre o candomblé. Em 2013, foi eleita por unanimidade para a Academia de Letras da Bahia. A religiosa também participava de conferências e dava palestras. No Ilê Axé Opô Afonjá, montou o primeiro museu aberto em uma casa de candomblé, onde podem ser vistas as roupas e os objetos usados pelas mães de santo da casa e pelos orixás.

Metrópoles