Motoristas alternativos iniciam movimentação e ameaçam protesto em toda Paraíba

Em entrevista à rádio Correio FM, um dos representantes dos motoristas alternativos, conhecido pelo apelido Carlinhos, contou que na manhã desta quinta-feira, 7, a categoria está realizando uma movimentação, com concentração no Posto Sudoeste, em Campina Grande, município do Agreste paraibano.

De acordo com ele, o objetivo da mobilização é cobrar um posicionamento do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) sobre a autorização necessária para que os profissionais possam trabalhar no Estado, pois, ainda de acordo com ele, está difícil para os motoristas, uma vez que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está cobrando essa licença.

“Semana passada tivemos companheiro preso, carro preso, companheiros foram levados para a delegacia, vão responder processo na Justiça”, completou o representante.

O motorista disse ainda que a categoria quer pagar os impostos corretamente, para trabalhar na Paraíba de forma legalizada, uma vez que, segundo ele, os carros estão com o IPVA pago e, em sua visão, pais de família estão sendo humilhados.

“Segunda-feira, se não resolver hoje, nós vamos fazer um grande protesto na Paraíba, inclusive, em Campina Grande, para que o presidente Jair Bolsonaro reveja esse decreto, que está acabando com a categoria de trabalhadores de turismo e de frete no Estado da Paraíba”, ressaltou.

Carlinhos contou que a concentração espera motoristas de várias cidades paraibanas e, nesse momento, já somam cerca de 80 profissionais que seguirão com destino a João Pessoa, capital do Estado, mais precisamente para a sede do DER.

Por fim, o representante dos motoristas alternativos cobrou também um posicionamento do governador João Azevêdo, que, de acordo com ele, precisa tomar uma decisão de uma vez por todas para que a categoria possa trabalhar.

“Nós precisamos dessa autorização para que possamos trabalhar dentro do nosso Estado e ganhar o pão de cada dia. Hoje, nós estamos sendo tratados como bandidos dentro do nosso Estado”, finalizou.

Paraíba Online