João Pessoa 22/04/2019

Início » Destaque » MPPB poderá pedir o afastamento dos 12 vereadores que cassaram Luíz Antônio após a audiência que acontecerá nesta segunda-feira, (04/02); Entenda

MPPB poderá pedir o afastamento dos 12 vereadores que cassaram Luíz Antônio após a audiência que acontecerá nesta segunda-feira, (04/02); Entenda

A audiência acontecerá nesta segunda-feira (04/02), na 4ª vara mista de Bayeux

Diante de todas as informações colhidas, o Ministério Público da Paraíba poderá pedir o afastamento de 12 dos 17 vereadores da cidade de Bayeux por possível venda de votos no processo em que cassou o ex vice-prefeito da cidade de Bayeux, Luíz Antônio. 

Noquinha, Uedson Orelha e Cabo Rubem serão ouvidos pelo o juiz da 4ª vara mista da cidade de de Bayeux e pela a promotora do Ministério Público da Paraíba na tarde desta segunda-feira (04/02). 

Entenda o porque os doze dos 17 vereadores da cidade de Bayeux poderá ter um pedido de afastamento pelo o Ministério Público da Paraíba.

Matéria do site Estadão; MP pede afastamento 13 vereadores acusados de trocar VOTOS por CARGOS NA PREFEITURA e Juiz determina afastamento dos vereadores e anula sessão que absolveu o prefeito Dixon Carvalho da cidade de Paulina, interior de São Paulo 

No mês de janeiro do ano de 2018, o MP da cidade de Paulina (SP) pediu o afastamento de treze dos 15 vereadores de Paulínia, interior de São Paulo, os treze vereadores são acusados pelo Ministério Público Estadual de barrar apuração de irregularidades em contratos assinados pelo prefeito Dixon Carvalho (PP), em troca de CARGOS na PREFEITURA. Uma liminar dada pelo juiz Carlos Eduardo Mendes, da 1ª Vara Cível, determinou que os suspeitos sejam afastados da função legislativa. Os suplentes devem assumir assumiu na quarta-feira, 7/02/2018. O juiz anulou uma sessão realizada em agosto de 2017, quando os vereadores votaram contra a abertura de investigação das denúncias envolvendo o prefeito. Para a Justiça, ficou constatado a compra do voto através de indicações de cargos para os parentes dos vereadores.

Como todos já sabem, e foi divulgado pela imprensa Paraibana, essa matéria do site estadão mostra uma possível realidade do ex-Prefeito Mauri Batista (Noquinha), quando o mesmo loteou a Prefeitura de Bayeux com cargos para os doze vereadores que votaram a favor da cassação de Luíz Antônio.

O presidente da comissão processante que cassou Luíz Antônio, Uedson Orelha, foi agraciado com uma secretária adjunta da educação, o mesmo indicou a irmã para a pasta. O relator do processo, vereador Cabo Rubem, foi também agraciado por Noquinha com uma secretária adjunta da Mulher, indicando a sua esposa para assumir a pasta.

Paraiba Urgente