MSF: Ataques aéreos atingiram 12 hospitais na Síria nas últimas semanas

MSF: Ataques aéreos atingiram 12 hospitais na Síria nas últimas semanas

ataque aéreo síriaEm Aleppo, homens observam os danos causados por ativistas após bombas serem jogadas contra forças leais ao presidente da Síria, Bashar al-Assad 

Ataques aéreos na Síria atingiram pelo menos doze hospitais desde o final de setembro , informou a organização humanitária Médicos Sem Fronteiras nessa quinta-feira. Os bombardeios deixaram 35 mortos – entre paciente e funcionários – e 72 feridos. Os hospitais atingidos ficavam nas províncias de Idleb (oeste), Aleppo (norte) e Hama (centro); e seis deles contam com a assistência da MSF, destacou a instituição. “No total, seis hospitais tiveram que fechar e quatro ambulâncias foram destruídas”, revelou a organização internacional. “Apenas um foi reaberto e o acesso aos serviços de emergência, maternidade, pediatria e atenção básica permanecem muito prejudicados nestas zonas”.

A violência também causou o deslocamento de milhares de civis desde o final do mês passado, indicou a MSF. A organização, contudo, não especificou qual país é responsável pelos ataques aos hospitais. Jatos russos e sírios têm organizado intensas ofensivas aéreas no oeste e noroeste do país. “Após quatro anos de guerra, sigo atônito ao ver como o direito internacional humanitário pode ser tão facilmente violado por todas as partes neste conflito”, afirmou Sylvain Groulx, chefe da MSF para a Síria.

Veja