Mulher é morta em ponto de drogas a 100 metros de batalhão da PM, em João Pessoa

Mulher é morta em ponto de drogas a 100 metros de batalhão da PM, em João Pessoa

revolver barUma mulher de 48 anos identificada como sendo Joelma Francisca da Silva foi assassinada a tiros em um ponto de consumo de drogas no Centro de João Pessoa. Segundo a Polícia Civil, o local fica a cerca de 100 metros da sede do 1º Batalhão da Polícia Militar da Paraíba.

Em entrevista à TV Correio, o delegado de Homicídios, Luiz Contrim, revelou que a vítima estava com a companheira dela e outros amigos consumindo drogas quando um homem encapuzado parou o carro e efetuou cinco tiros à queima roupa.

Joelma Francisca não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Ao lado da vítima a Polícia Civil encontrou objetos usados no consumo de crack. O delegado disse que o crime será investigado, mas até o momento, a motivação do assassinato é desconhecida.

Testemunhas informaram que após os disparos, o suspeito fugiu dirigindo o carro na contramão. O delegado confirmou que vai requisitar câmeras de segurança do local onde ocorreu o homicídio. O corpo da mulher foi levado para a Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), no bairro do Cristo Redentor, na Capital, para ser periciado.

Morte no Sertão 

Roberto da Silva, 25 anos, foi assassinado com vários tiros na noite desta quarta, na cidade de Sousa, no Sertão do estado a 438 km de João Pessoa. O crime ocorreu nas imediações da linha férrea do conjunto Frei Damião. A motivação ainda é desconhecida assim como a autoria do crime.

De acordo com a Polícia Militar, o jovem tinha sido preso em maio de 2014 durante uma operação policial, que prendeu cinco pessoas suspeitas de assalto a um posto de combustíveis na cidade.