João Pessoa 15/12/2018

Início » Cidades » Mulher foi mantida em cárcere sob a mira de uma faca na frente da filha de 10 anos

Mulher foi mantida em cárcere sob a mira de uma faca na frente da filha de 10 anos

Mãe da vítima refém do marido em Santa Cruz disse que tentou ajudar, mas foi impedida: "Estava com a mão no pescoço dela, batendo a cabeça na pia". Ademilson Ferreira da Silva responderá por lesão corporal e cárcere privado pela Lei Maria da Penha

Homem fez a esposa de refém e, após negociação do Bope, a libertou e acabou preso – Divulgação / Bope

Rio – O dia da cuidadora Ana Paula de Lima, de 31 anos, amanheceu marcado por pânico e violência neste domingo. Ela foi agredida e mantida em cárcere privado por horas própria casa, em Santa Cruz, sob a mira de uma faca pelo marido Ademilson Ferreira da Silva. O agressor, com quem é casada há oito anos, ameaçou matá-la o tempo todo. Tudo isso aconteceu na frente da filha da vítima de 10 anos.

O local teve que ser cercado por policiais do 27º BPM, e foi preciso acionar o Batalhão de Operações Especiais para negociar a rendição. Ademilson se entregou e foi preso. Ana Paula está internada no Hospital Municipal Pedro II, também em Santa Cruz. Um funcionário, que não quis se identificar, contou que ela chegou com o rosto muito inchado. A ação começou às 4h40, e Ana Paula chegou ao hospital às 9h30. A Secretaria Saúde informou que ela possui hematomas e escoriações. Ela está realizando diversos exames médicos.

“Quero justiça. Quero ele (Ademilson) atrás das grades por muito tempo”, declarou Ana Vieira dos Santos, 50, mãe da vítima, muito abalada com o ocorrido. Ana contou que ouviu gritos de socorro da filha às 4h40 da manhã.

“Ele estava com a mão no pescoço dela batendo a cabeça na pia. Quando fui tentar socorrer, ele tinha trancado minha filha na cozinha, e eu não consegui entrar. Fui correndo para rua pedindo ajuda dos vizinhos.”, lembrou Ana.

A mãe, que aguardava sozinha na sala de espera, estava angustiada. “Eles estavam bem, não brigavam. Minha filha é uma pessoa boa, não merece isso. Quero justiça”. Ademilson vai responder por lesão corporal e cárcere privado pela Lei Maria da Penha. O preso será apresentado à audiência de custódia onde permanecerá à disposição da justiça.

Estagiária sob supervisão de Maria Inez Magalhães

O Dia