Mulher mata companheiro a facadas e decepa órgãos sexuais dele

Mulher mata companheiro a facadas e decepa órgãos sexuais dele

Uma mulher foi presa suspeita de matar o companheiro a facadas e decepar pênis e testículos dele, na noite dessa quinta-feira (15), na cidade de Areial, Agreste paraibano. Após o crime, ela levou os órgãos sexuais até a casa de uma suposta amante da vítima. Em seguida, a suspeita tentou suicídio por uso de veneno e foi socorrida para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde permanece sob custódia da Polícia Civil. O estado de saúde dela não foi divulgado.

De acordo com o delegado Kelson Vasconcelos, o crime aconteceu depois de uma discussão entre suspeita e vítima. O casal tinha um filho de apenas 11 meses, que estava no local. Um adolescente de 13 anos, filho somente da suspeita, também presenciou o crime e relatou detalhes à polícia.

“Durante a briga, a vítima partiu para cima da mulher e a esfaqueou no braço. Nesse momento, segundo o filho, ela jogou ácido muriático no homem para afastá-lo e a partir de então passou a esfaqueá-lo até a morte. Depois, a mulher arrancou os órgãos sexuais da vítima e os jogou no terreno da casa de uma suposta amante da vítima”, disse o delegado, ao Portal Correio.

Ainda conforme Kelson Vasconcelos, existe a possibilidade de o crime ter sido premeditado. Familiares encontraram na casa uma carta da mulher direcionada ao filho mais velho, de 18 anos, que não estava na cena do crime. Na mensagem, ela pede para o jovem cuidar dos irmãos. A carta será analisada por perícia.

“Estamos investigando o caso. Os órgãos sexuais da vítima foram recolhidos da casa da suposta amante. Ela não estava lá, mas será ouvida pela Polícia Civil. O comentário de familiares é que o homem mantinha vários relacionamentos. A suspeita seria a mulher com quem ele passava mais tempo, segundo nos informaram”, falou o delegado.

Também segundo a autoridade policial, a suspeita do crime será interrogada assim que se recuperar. Os filhos menores dela estão sob os cuidados de parentes.

Portal Correio