João Pessoa 13/12/2018

Início » Destaque » Na despedida de Paquetá, Fla sai na frente, mas leva virada do Furacão

Na despedida de Paquetá, Fla sai na frente, mas leva virada do Furacão

O torcedor do Flamengo fez a sua parte e esgotou todos os ingressos no Maracanã para a despedida do Rubro-Negro Carioca e de Lucas Paquetá, que está de saída para o Milan na próxima temporada. O resultado, porém, não foi o esperado. Com gols de Matheus Rosseto e Rony, o Atlético Paranense venceu de virada e melou a despedida da jóia flamenguista. Rhodolfo descontou para os donos da casa.

Com o resultado, nada mudou para as duas equipes. O Furacão, que ainda sonhava com uma vaga no G6, acabou ficando com a sétima posição, com a vitória do Atlético Mineiro. Já o Fla, mesmo com o revés, é o vice-campeão do Campeonato Brasileiro 2018.

Fla é melhor e sai na frente

O jogo começou com as duas equipes se estudando bastante. A primeira finalização da primeira etapa surgiu dos pés da equipe visitante. O lateral esquerdo Márcio Azevedo arriscou chute de fora da área, forçando César a fazer boa defesa. Na sequência, o Fla armou um contra-ataque com Paquetá, que passou para Diego, mas o meia acabou errando o passe.

O Furacão tinha a sua estratégia bem estabelecida: marcava forte e esperava o erro dos donos da casa para sair em velocidade. A equipe carioca, por sua vez, como de costume, tocava a bola com paciência na busca por espaços na defesa adversária.

Com poucos espaços para progredir no campo de ataque, a solução para o Rubro-Negro Carioca veio na bola parada. Aos 23, após cobrança de escanteio de Diego, o zagueiro Rhodolfo subiu mais que toda defesa paranaense e testou firme, no cantinho: 1 a 0 para o Flamengo.

A vantagem trouxe uma tranquilidade ainda maior para os comandados de Dorival Junior, que tomavam conta da partida e seguiam rondando a área adversário na busca do segundo gol.

E foi por muito pouco que não saiu. Aos 42, Paquetá fez jogada pela esquerda e colocou na área. Diego fez o corta-luz e Éverton Ribeiro dominou, arrumou e bateu bonito. O goleiro Felipe Alves, com a pontinha dos dedos, salvou o Furacão de ir para o intervalo com prejuízo ainda maior.

Furacão vira e mela despedida de Paquetá

O Atlético Paranense entrou ligado na segunda etapa e teve as primeiras oportunidades de gol na volta do intervalo. A mais perigosa aos cinco, após saída errada de César, que Rony não aproveitou e mandou por cima.

Sentindo o bom momento, o Rubro-Negro do Paraná mandou a campo o titular Lucho González. Instantes depois, em erro de saída de bola do Fla, os atleticanos construíram o gol de empate. Com triangulação do volante argentino com o Pablo, a bola terminou nos pés do jovem Matheus Rosseto, que dominou, girou bonito e deixou tudo igual no Maracanã.

Não demorou para surgir a resposta flamenguista. Depois de cruzamento de Renê pela esquerda, Arão raspou de cabeça e Uribe girou em cima do zagueiro e finalizou por cima do gol.

Mas a ousadia do técnico do Furacão foi premiada aos 26 minutos. Lucho González, de novo ele, recebeu passe de Márcio Azevedo e passou para Rony, que foi para cima da marcação, puxou para o meio e acertou um petardo, no ângulo de César. Golaço da virada paranaense.

Foi a vez de Dorival Junior colocar o Flamengo para o ataque. O comandante da equipe carioca colocou Vitinho em campo, que em seu primeiro lance no campo ofensivo obrigou o arqueiro do Furacão a fazer mais uma excelente defesa na partida.

Quando os donos da casa pareciam próximos do empate, William Arão levou o segundo amarelo e foi expulso. No mesmo lance, o atacente Rony, do atlético, também levou cartão vermelho. A equipe mandante até que tentou, mas não conseguiu evitar o término da temporada com derrota.

O Gol