Na luta contra o Z4, Avaí e Vasco empatam sem gols na Ressacada

Na luta contra o Z4, Avaí e Vasco empatam sem gols na Ressacada

Um time buscando criar esperança para fugir da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o outro tentando se afastar cada vez mais dela. Objetivos parecidos, placar zerado. Avaí e Vasco se enfrentaram na Ressacada, em Santa Catarina, e, após um jogo fraco tecnicamente, empataram em 0 a 0. Com o empate, o time catarinense chega a apenas 17 pontos e segue fase dramática na vice-lanterna do Brasileirão.

Do outro lado, menos pior para o Cruz-Maltino, que soma 28 e fica a cinco do Z4, no 14º posto do certame.  Poucas chances e nada de gol Jogando em casa, o Avaí partiu para o ataque nos primeiros minutos de partida. O Vasco, por sua vez, optou por uma postura mais reativa, esperando o time catarinense em seu campo de defesa à espera de um contra-ataque.

A primeira boa chance do Leão da Ressacada surgiu aos 14. Após cobrança de escanteio pela esquerda, Betão subiu bem na primeira trave e testou firme, obrigando Fernando Miguel a fazer grande defesa. A resposta vascaína veio pouco depois. Ribamar lançou para Rossi, que invadiu a área livre pela esquerda e cruzou rasteiro. Ligada no lance, a zaga avaiana Betão afastou o perigo na pequena área. Depois de um início intenso, a equipe mandante diminuiu o ritmo e a partida ficou mais brigada no meio campo.

Aproveitando o momento, o Cruz-Maltino tomou o controle da posse de bola e passou a chegar no ataque com mais frequência. Aos 27, após boa troca de passes, Danilo cruzou para Ribamar, que não conseguiu a finalização. Na sequência, Raul apareceu livre, mas acabou furando.  Nos minutos finais, o Azulão voltou a pressionar.

Primeiro com Igor Fernandes, que recebeu pela esquerda, invadiu a área e bateu cruzado, tirando tinta da trave vascaína. Depois foi a vez de João Paulo cruzar para Richard Franco, que se antecipou à marcação, mas errou a conclusão. Faltou inspiração Na volta do intervalo, o Vasco quase abriu o placar. Em rápido contra-ataque, Rossi deixou Richard na cara do gol, mas o volante se atrapalhou na finalização e mandou em cima do goleiro.

O Cruz-Maltino seguiu mais perigoso.  Aos seis, Ribamar recebeu belo lançamento pela esquerda, ganhou na velocidade do zagueiro e finalizou rasteiro, mas Vladimir fez a defesa. O centroavante teve outra grande oportunidade em seguida. Após cruzamento, o camisa 9 vascaíno desviou de cabeça direto para o travessão.

Mesmo com time comandado por Vanderlei Luxemburgo um pouco superior, o jogo deixou a desejar no quesito técnico. Da metade para o fim da etapa final, as duas equipes buscaram chegar no ataque, mas com muita dificuldade na criação, não fizeram a rede balançar na Ressacada.

O Gol