Na PB, peemedebista não vê força para Senado aprovar fim da estabilidade de servidor

A polêmica em torno da proposta que mexe com a estabilidade do servidor público, aprovada ontem pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal, chegou à Assembleia Legislativa da Paraíba. Além do deputado estadual Janduhy Carneiro (Podemos), quem também criticou a proposta foi o deputado estadual Raniery Paulino (PMDB).

Para ele, a proposta não terá força para, em plenário ser aprovada.

“Não vejo que haverá força para, em plenário, ser aprovada essa proposta que precariza a estabilidade no serviço público. Esse talvez seja um tema que seja melhor debatido. A gente não pode mais falar em diminuição de direitos, seja do serviço público, seja de uma forma geral, d diante de aumento de impostos. Minha opinião é nenhum direito a menos, nenhum imposto a mais”, arrematou.

De acordo com o projeto, relatado pelo senador Lasier Martins (PSD-RS), serão estabelecidos critérios para avaliação anual do desempenho dos servidores por meio de uma comissão de três superiores. Caso não alcancem um desempenho mínimo, os servidores perdem a estabilidade e podem ser desligados.

O projeto sofreu resistência de sindicatos e de partidos de esquerda, que conseguiram aprovar requerimento para que também tramite em mais três comissões (Assuntos Sociais, Direitos Humanos e Transparência e Governanaça) antes de ir a plenário.

PB Agora