“Não descartamos”, diz Damião Feliciano sobre possível aliança com Luciano Cartaxo em 2018

Após as declarações do prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PSD), na manhã desta segunda-feira (18), onde revelou contato com Damião Feliciano e não descartou aliança com o PDT – partido que detém a vice-governadoria do estado – visando as eleições em 2018, foi a vez do deputado federal comentar sobre o caso.

Damião Feliciano também não descartou um contato ou possível aliança com Luciano Cartaxo (PSD). “Primeiro é bom que se esclareça que somos ligados ao governo de Ricardo Coutinho. Se por acaso houver uma aliança ou associação com qualquer pessoa não descartamos”, afirmou Damião.

De acordo com o deputado, o contato não era para ser levado como estranho e também disse que estava aberto a outros partidos. “Não se estranhe porque pode ter um entrosamento, mas dependendo das conjunturas. Na composição, também pode vir o PMDB, enfim, estamos abertos mas capitaneados pelo governador Ricardo Coutinho”, disse.

Damião ainda disse que “é governo até dezembro”, porém, nesse momento segue trabalhando pelo estado e – o PDT – pela gestão de forma intensa através da vice-governadoria. Para finalizar, Damião disse que irá tratar de forma mais definitiva sobre eleições e alianças apenas no próximo ano.

“Estaremos juntos”, diz Lígia Feliciano sobre seguir com Ricardo Coutinho

A vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) segue desconversando sobre suas pretensões eleitorais no pleito do próximo ano. E disse que “estará junto” ao governador Ricardo Coutinho.

“Somos aliados, fazemos parte do governo. Estamos juntos, estaremos juntos. Então tenho toda tranquilidade sobre a posição do PDT no nosso estado”, disse Lígia sobre atuação no governo do estado.

Lígia disse que particularmente não tem conversado sobre política com Ricardo Coutinho. A vice-governadora afirmou que “as questões políticas estão sendo deixadas para discutir no próximo ano, esse ano se fala sobre gestão e ações do governo”.

Sobre o nome de João Azêvedo (PSB) para ser sucessor de Ricardo Coutinho (PSB) no governo do estado, a vice-governadora não mostrou apoio imediato. “Não é de hoje que falo, há dois ou três anos, que essa questão eleitoral e de candidatura precisamos discutir no momento adequado, que não vejo que é esse ano, mas apenas no próximo ano”, disse.

Blog do Gordinho