João Pessoa 23/05/2019

Início » Notícias » ‘Não vai fazer falta’, diz líder do governo na Câmara sobre Bebianno

‘Não vai fazer falta’, diz líder do governo na Câmara sobre Bebianno

Cita ‘quebra de confiança’ na relação Fala em base aliada de 372 deputados

O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), e o presidente Jair Bolsonaro

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Major Vítor Hugo (PSL-GO), disse nesta 3ª feira (19.fev.2019) que o ex-ministro da Secretaria Geral Gustavo Bebianno não “vai fazer falta”. E completou: “Já está acontecendo uma reorganização, 1 novo ministro foi escalado”.

A declaração foi dada a jornalistas no Palácio do Planalto. O deputada chegava para uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e os ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.

“A capacidade de articulação do governo não é afetada pela demissão de 1 auxiliar do presidente. Se houve quebra da confiança, se o presidente interpretou dessa maneira, então a liderança do governo respeita a decisão”, disse.

De acordo com ele, as tramitações dos 2 projetos prioritários do governo federal –reforma da Previdência e pacote anticrime– não serão prejudicadas pela saída de Bebianno.

O líder do governo disse que a articulação com o Legislativo não é função do ministério da Secretaria Geral. “Em relação às normas que regem os ministérios, os 2 ministros da articulação política são o da Secretaria de Governo [ general Carlos Alberto dos Santos Cruz] e o da Casa Civil [Onyx Lorenzoni] e não houve alteração nisso”, afirmou.

Segundo Major Vitor Hugo, a base aliada do governo federal na Casa Legislativa pode chegar a 372 deputados. “A gente tem uma estimativa que a base pode chegar a 372 em função de haver 8 partidos [PT, PDT, PC do B, PPL, PSB, Psol, Rede e Solidariedade] que se declaram de oposição”, declarou.

Poder360