João Pessoa 23/03/2019

Início » Política » Negando traição Galdino diz que foi comovido por apelo de Tião e quer manter amizade com Hervázio

Negando traição Galdino diz que foi comovido por apelo de Tião e quer manter amizade com Hervázio

Eleito para presidir a Assembleia Legislativo durante os quatro anos de mandato, o deputado Adriano Galdino (PSB), lamentou a não eleição do colega, Hervázio Bezerra (PSB) para o segundo biênio de administração do Poder Legislativo.

Galdino disse que se sentiu comovido pelo apelo emocionado de Tião Gomes (AVANTE), e como é homem de desafios, aceitou ir para a nova disputa. Para ele, não “houve traição”, mas mudanças de estratégias, visto que o ex líder do governo não soube convencer a própria base,. Tanto é que o seu nome foi confirmado por 23 votos e que não houve traição.

“Eu respeito o sentimento dele e a opinião dele. Ele é um grande deputado, um grande companheiro, não tenho nenhuma mágoa dele. Ele esperava ser o presidente, acreditava nisso, mas ele tem que fazer um feedback. Afinal, eu tive vinte e três votos e ele não convenceu, sequer, a base”, disse.

Adriano Galdino lembrou ainda que sempre esteve ao lado de João Azevedo quando candidato ao governo do Estado e que nunca ficou “dando corda” para os candidatos Maranhão e Cartaxo.

“Eu nunca conversei com esse povo. Vejam o comportamento de Adriano Galdino durante a campanha. Então, se Hervázio vir com essas histórias de traição, eu acho que ele só vai revirar fator e verdades que vai machucá-lo, e não é por ai”, destacou o novo presidente da Casa.

SL

PB Agora