João Pessoa 17/12/2018

Início » Destaque » Nenê perde pênalti, São Paulo empata com Sport e segue fora do G4

Nenê perde pênalti, São Paulo empata com Sport e segue fora do G4

Na noite desta segunda-feira, no Morumbi, tanto São Paulo quanto Sport tinham uma missão em comum: a obrigação da vitória. No entanto, em jogo pouco inspirado para ambos, tricolores e pernambucanos não saíram do zero e complicaram seus respectivos objetivos no campeonato.

A equipe paulista, com o empate, perde mais uma chance de entrar no G4 e continua atrás do Grêmio. Vaga direta na fase de grupos da Libertadores não depende mais apenas dos são paulinos. O Leão da Ilha do Retiro, por sua vez, chega a 39 pontos e segue com situação muito delicada no Brasileiro. O Rubro-Negro também não depende só de si para se livrar da degola.

Pouca inspiração e nada de gols

Em seus domínios, o São Paulo começou a partida buscando o ataque. Logo aos três minutos, Everton fez jogada pela esquerda, e cruzou na área. O jovem Helinho escorou para Diego Souza, que testou a bola pela linha de fundo.

O jogo começou de forma lenta, o Tricolor buscava as jogadas no meio de campo, mas errava muitos passes. O Sport, por sua vez, se fechava e esperava os espaços para sair em contra-ataque. A equipe da casa voltou a assustar aos 17, quando Nenê recebeu a bola na intermediária e bateu forte de primeiro, levando perigo à meta do goleiro Mailson.

O Leão só foi assustar aos 27 minutos, quando, em dois cruzamentos, Michel Bastou obrigou o goleiro Jean a sair de soco e afastar o perigo da zaga são paulina. E o contra-ataque que os rubro-negros tanto queriam, saiu instantes depois. Mateus Gonçalves foi acionado em velocidade pela esquerda e cruzou para Gabriel, que chutou na rede pelo lado de fora.

A posse de bola do São Paulo chegou a 80% na partida, mas esse domínio não se transformava em chances de gol, pois os comandados do agora efetivado André Jardine continuavam a errar na construção das jogadas. O Tricolor esboçou uma pressão na reta final da primeira etapa, mas Helinho, Nenê e Jucilei tiveram suas finalizações defendidas por Mailson.

Nenê vira vilão

A equipe paulista buscou uma mudança de postura no início da segunda etapa para ser mais letal no campo de ataque. Aos três, em linda jogada trabalhada, a bola chegou nos pés de Nenê, que, de primeira, bateu firme, exigindo boa defesa de Mailson.

E a sina da primeira etapa se repetia: São Paulo com mais posse de bola, mas errando muito as decisões no campo ofensivo. O nervosismo começou a tomar conta da equipe paulista.

Mesmo com atuação ruim, os são paulinos tiveram a grande chance de definir o jogo. Após erro na saída de bola do Sport, Everton recuperou a bola e foi derrubado por Claudio Winck dentro da área. Pênalti. Nenê foi para bola,  bateu fraco e rasteiro. Mailson, que não tem nada a ver com isso, saltou bem e fez a defesa. O placar seguiu igual no Morumbi.

Os são paulinos sentiram a penalidade desperdiçada e as pernas começaram a ficar pesadas. Tréllez, que acabara de entrar, teve mais uma excelente oportunidade, mas acertou o poste esquerdo do goleiro Mailson. Fim de papo e nada de gols na capital paulista.

O Gol