No centro da polêmica do São João, promotor ataca prefeito de JP - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

No centro da polêmica do São João, promotor ataca prefeito de JP

promotor esculhamba prefeitoNo centro da polêmica sobre a realização ou não da festa de São João na cidade de João Pessoa na orla marítima da Capital, o promotor do Meio Ambiente e Patrimônios Social, João Geraldo, que é contra o evento na praia, concedeu entrevista ao programa Correio Debate, da 98 FM, e fez ataques diretos ao prefeito Luciano Cartaxo (PT).

Sem citar nomes, João Geraldo ultrapassou a linha da polêmica administrativa e direcionou sua verve para o campo da política. Ele disse que não recebia dinheiro para fazer propaganda e nem tinha irmão candidato para fazer palanque eleitoral na praia.

“Não recebo dinheiro de ninguém pra poder fazer propaganda e radiodifusão, sou concursado, agora cumpro a minha obrigação e nem tenho irmão candidato a política para poder fazer palanque na praia”.

CONFIRA ÁUDIO DA ENTREVISTA DO PROMOTOR

O promotor chegou a cobrar a realização de obras prometidas pelo prefeito, a exemplo da arena do Porto do Capim. “Alguém ainda vai agradecer ao doutor João Geraldo por João Pessoa ter área de eventos, porque são essas medidas que fazem com que certos prefeitos tomem vergonha e cumpram o que dizem”.

O promotor é contra a realização da festa alegando que o evento na orla causaria degradação do meio ambiente, comprometimento da mobilidade urbana, poluição sonora e ambiental, entre outros crimes. O Ministério Público da Paraíba (MPPB) moveu uma ação civil pública com pedido de liminar requerendo que a PMJP não realizasse o “São João Pra Valer” na praia. O MPPB também recomendou o retorno do evento para o Centro Histórico, mesmo com laudo do Corpo de Bombeiros reprovando o ponto Cem Réis.

No entanto, nesta quinta-feira (19), o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), através de decisão monocrática do juiz plantonista Manoel Abrantes, rejeitou a liminar do MPPB e determinou a manutenção da festa.

MaisPB