No PP do 'quadrilhão', Eliza fala em PTC, na disputa à PMJP e opina: ' Bolsonaro tem que se calar mais'

No PP do ‘quadrilhão’, Eliza fala em PTC, na disputa à PMJP e opina: ‘ Bolsonaro tem que se calar mais’

A vereadora Eliza Virgínia (PP) disse, em entrevista exclusiva ao Portal ClickPB, que não tem candidatos bons a prefeito de João Pessoa e que “é o cenário mais adequado para uma pessoa como eu, um novo nome, mulher, ser candidata a prefeita”. Apesar disso, ela garante que seu objetivo é concorrer à reeleição na Câmara de João Pessoa.

Candidata que quase chegou à Câmara dos Deputados, ficando na primeira suplência, Eliza também falou de temas nacionais, defendeu Bolsonaro, apesar de assegurar que não é “bolsonarista”, critica Flávio Bolsonaro e revela ter vergonha do ministro da Educação Abraham Weintraub. “Vamos mitar menos e trabalhar mais”.

Na esfera local, Eliza responde a perguntas sobre o Escândalo da Merenda de Campina Grande e denuncia perseguição a alunos por professores de esquerda nas universidades.

Polêmica, ela afirma ser contra cotas para homossexuais por entender que a pauta LGBT é uma pauta de privilégios e vitimização. E defende o movimento ‘escola sem partido’ e o aumento dos pontos de 20 para 40 na CNH. “Eu já perdi a carteira”.

Com exclusividade ao ClickPB, Eliza fala do PTC, partido comandando por seu pai na Paraíba, Nivaldo Manoel e, questionada sobre o fato de estar no partido de Aguinaldo Ribeiro, que virou réu no Supremo Tribunal Federal (STF) por causa do “quadrilhão do PP”, Eliza disse que quem não faz o trabalho certo tem que ser julgado e punido.

ClickPB