No sufoco! Felipe Melo marca nos acréscimos e Palmeiras bate a Chape

Teste para cardíaco. Depois de um péssimo primeiro tempo no Allianz Parque, o Palmeiras foi com tudo para o ataque na etapa final. Mas foi só depois de 30 finalizações e 54 minutos de jogo que a bola de um perseverante alviverde resolveu entrar. Com o gol salvador de Felipe Melo e a vitória por 1 a 0, válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe paulista mantém a distância de oito pontos para o líder Flamengo, que também venceu nesta quarta-feira.

O Palmeiras volta a campo no próximo domingo, às 19h, para enfrentar o Athletico-PR, na Arena da Baixada.

TABELA

Alviverde devagar

O Palmeiras fez um primeiro tempo pobre em ideias. Zé Rafael, mantido como titular na vaga de Willian, não conseguiu encontrar espaços e sobrecarregou Dudu – que ainda conseguiu um chute rente à trave no fim. No duelo de estratégias, a Chape se deu melhor. Além de anular o ataque paulista, o Índio Condá incomodou pelo lado direito, onde teve Henrique Almeida, e viu Amaral resvalar com perigo uma bola alçada na área.

Mudança melhora o Palmeiras

O Alviverde voltou para a etapa final com Willian e ganhou presença de área. E com ele, o Palmeiras desperdiçou um lance até difícil de explicar. O camisa 29 ganhou de cabeça, e a bola sobrou limpa para Deyverson, que finalizou completamente torto. O chute acabou virando um bom passe para o ‘Bigode’, mas o atacante, a centímetros do gol, carimbou a trave.

Bigode do azar!

Para o bem e para o mal, Willian era o personagem do jogo. Aos 18, Diogo Barbosa bateu cruzado e o atacante, quase na risca do gol, não conseguiu empurrar. Depois, o jogador que saiu do banco recebeu passe açucarado de Dudu na marca do pênalti e já parecia comemorar quando a bola desviou na zaga da Chape e saiu pela linha de fundo.

Rolo compressor!

O massacre do Palmeiras na etapa final seguia na mesma proporção das chances perdidas. Após bola alçada na área da Chape e um bate e rebate, Felipe Melo chutou, João Ricardo pegou à queima roupa, e no rebote, Bruno Henrique, sozinho, cabeceou para fora. O volante teve nova chance ao, livre, pegar forte da risca da grande área. Mas a bola, que não queria entrar, tomou a direção das luvas do goleiro catarinense.

Milagre duplo

Não há linhas suficientes para descrever o atropelo do Palmeiras sobre a Chape em campo. Porém, aos 48′, a equipe de Santa Catarina ainda teve uma chance com Roberto, que parou defesa monumental de Werverton. A insistência só viria a ser premiada aos 54 do segundo tempo, com o, naquela altura, centroavante Felipe Melo. Uma vitória para matar o torcedor no Allianz do coração.

FICHA TÉNICA

PALMEIRAS 1 X 0 CHAPECOENSE

Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)

Data-Hora: 16/10/2019 – 21h

Árbitro: Vinicius Gomes do Amaral (RS) – Nota L!: 6,5 – Acertou no cartão vermelho e nos lances capitais

Assistentes: Leirson Peng Martins e Lucio Beiersdorf Flor (ambos do RS)

Árbitro de vídeo: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)

Assistentes de árbitro de vídeo: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE) e Fabio Pereira (TO)

Gramado: Bom

Público e renda: 22.738 torcedores / R$ 1.228.370,30

​Cartões amarelos: Gustavo Gómez (PAL); Bruno Pacheco, Elicarlos (CHA)

Cartões vermelhos: Gum 22’/2ºT

GOL: Felipe Melo 54’/2ºT (1-0)

PALMEIRAS

Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Raphael Veiga, 21’/2ºT); Dudu, Zé Rafael (Willian, intervalo) e Deyverson (Henrique Dourado, 13’/2ºT) . Técnico: Mano Menezes

CHAPECOENSE: João Ricardo, Márcio Araújo (Renato, 42’/2ºT), Douglas, Gum e Bruno Pacheco; Amaral, Elicarlos e Camilo (Maurício Ramos, 26’/2ºT); Roberto, Henrique Almeida (Régis, 25’/2ºT) e Everaldo. Técnico: Marquinhos Santos

Lance