NOVO CAMINHO: Sucateado, CAPS de Santa Rita tem nova direção

NOVO CAMINHO: Sucateado, CAPS de Santa Rita tem nova direção

Drª LourdinhaA psicóloga Lourdinha Trindade volta a assumir a diretoria do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS de Santa Rita. A diretora, que esteve à frente do CAPS por sete anos, na gestão do prefeito Marcus Odilon, retorna à direção para tentar regularizar as atuais condições estruturais do Centro, que atualmente se encontram em situação precária.

 

No período em que esteve como diretoria, o CAPS se torno referência no Estado em atendimento na área de saúde mental.  O Centro implantou o trabalho de Busca Ativa, no qual eram realizadas visitas aos pacientes e seus familiares para que esses usuários pudessem ser atendidos.

 

A instituição também oferecia à população as modalidades “Intensiva”, para usuários que precisam de atendimentos diários, a “Semi-Intensiva”, para pacientes que compareciam ao centro até três vezes por semana e a “Não-Intensiva”, para o usuário que precisa ter acompanhamento pelo menos uma vez ao mês.

 

De acordo com Lourdinha Trindade, mais de 500 usuários passaram diariamente pelo CAPS durante a sua gestão.  “Realizávamos também o trabalho de assistência à família e de inclusão sociais com esses pacientes.” A nova diretoria fará uma análise mais aprofundada das condições físicas e de trabalho do Caps, com o objetivo de torná-lo novamente referência para a Paraíba.

 

A situação em que se encontra a unidade neste momento é caótica e não oferece qualquer condição de atendimento aos usuários.

 

Em nove meses da gestão anterior, o CAPS de Santa Rita deixou de atender mais 500 pacientes, muitos deles, sem a medicação que deveria ser distribuída, acometidos dos seus problemas chegaram a tentar suicídio tendo como causa a depressão e outras doenças da mente.

 

A situação retrata o descaso e a falta de assistência por que passou a Saúde de Santa Rita na gestão de Reginaldo Pereira.

 

Os CAPS’s são instituições destinadas a acolher os pacientes com transtornos mentais, estimular sua integração social e familiar, apoiá-los em suas iniciativas de busca da autonomia e oferecer-lhes atendimento médico e psicológico.

Em nove meses da gestão anterior, o CAPS de Santa Rita deixou de atender mais 500 pacientes, muitos deles, sem a medicação que deveria ser distribuída, acometidos dos seus problemas chegaram a tentar suicídio tendo como causa a depressão e outras doenças da mente.

 

A situação retrata o descaso e a falta de assistência por que passou a Saúde de Santa Rita na gestão de Reginaldo Pereira.

 

Os CAPS’s são instituições destinadas a acolher os pacientes com transtornos mentais, estimular sua integração social e familiar, apoiá-los em suas iniciativas de busca da autonomia e oferecer-lhes atendimento médico e psicológico.cap´1

cap 2

cap 3

cap 4

Agencia Santa Rita