O suspeito do tiroteio ocorrido Montrouge, perto de Paris, é provavelmente o mesmo homem

Novo tiroteio no leste de Paris deixa dois mortos e estaria ligado ao atentado contra Charlie Hebdo

novo tiroteio na françaO suspeito do tiroteio ocorrido nesta quinta-feira (8) em Montrouge, perto de Paris, é provavelmente o mesmo homem que está por trás do ataque a uma mercearia judaica que aconteceu nesta sexta-feira (9) em uma mercearia no leste de Paris, e teria deixado pelo menos dois mortos.

 O tiroteio começou às 13h em um armazém na Porta de Vincennes, no 12° distrito de Paris. Há pelo menos cinco reféns, entre mulheres e crianças, e pelo menos uma pessoa está ferida, de acordo com fontes policiais. O homem está armado com duas metralhadoras, de acordo com um representante do sindicato policial SGP FO, Rocco Contendo.

A circulação do tramway e o metrô foram interrompidas na região, e as marginais foram fechadas. Por medidas de segurança, os alunos estão fechados dentro das escolas e um importante dispositivo policial está no local. A pedido do presidente François Hollande, o ministro do Interior Bernard Cazeneuve está se dirigindo ao bairro. Ambulâncias já estão a postos.

A polícia também lançou um disque-denúncia na tentativa de encontrar dois suspeitos que teriam ligação com as ações terroristas dos últimos dias: Amedy Coulibaly, 32 anos, e Hayat Boumeddiene, 26 anos.

Suspeito do tiroteio em Montrouge é identificado

O suspeito do tiroteio de Montrouge, perto de Paris, que deixou uma policial morta, foi identificado nesta quinta-feira. Duas pessoas já foram presas. As autoridades francesas acreditam que existe uma ligação entre esse indivíduo e os irmãos Kouachi, suspeitos de serem os autores do massacre no jornal Charlie Hebdo, ocorrido nesta quarta-feira no 11° distrito, no centro de Paris.

O suspeito de ser o autor do tiroteio de Montrouge já havia sido condenado pelo projeto de fuga de um outro jihadista, Smaïn Ait Ali Belkacem, em 2010. Chérif Kouachi, apontado como um dos autores do atentado contra o jornal satírico, também foi indiciado no caso.

Smaïn Ait Ali Belkacem foi condenado em novembro de 2002 à prisão perpétua por ter participado de um atentado contra o RERC na estação Saint Michel, em outubro de 1995. O suspeito e os irmãos Kouachi são oriundos da mesma filial jihadista no bairro de Buttes-Chaumont, no 19° distrito.