Operação Pão e Circo: três ex-prefeitos e outros 20 voltam ao banco dos réus para prestar depoimento nesta 4ª

Operação Pão e Circo: três ex-prefeitos e outros 20 voltam ao banco dos réus para prestar depoimento nesta 4ª

prefeitos pãp e circoPelo menos três ex-prefeitos e outros 20 réus vão prestar depoimento, nesta quarta-feira (13), ainda sobre a Operação Pão e Circo, que investigou um esquema de superfaturamento em contratos para a realização de festas como o São João e outras comemorações.

Estão no banco dos réus os ex-prefeitos de Solânea, Francisco de Assis, mais conhecido como Doutor Chiquinho; de Alhandra Renato Mendes, sobrinho do deputado Branco Mendes; e de Sapé, João da Utilar.

A audiência de instrução e julgamento acontece às 14h, no Fórum Criminal de João Pessoa. O processo foi incorporado ao mutirão de Improbidade Administrativa do Tribunal de Justiça da Paraíba.

As investigações apuram irregularidades de festas realizadas desde 2008. Cerca de 360 pessoas entre policiais federais, militares, auditores da CGU e promotores participaram da operação.

De acordo com o MP, os presos teriam fraudado licitações e processos através de empresas fantasmas e documentos falsos para realizar eventos festivos, shows pirotécnicos e montagem de estruturas para festas como São João, São Pedro, Carnaval e Reveillon com valores acima dos cobrados. Oswaldo Trigueiro contou que a esposa de um prefeito chegava a vender espaços em camarotes durante as festas.

Os investigados devem responder de acordo com a participação de cada um no esquema. Os crimes mais comuns flagrados na operação são fraude a licitações, corrupção ativa e passiva, peculato, advocacia administrativa, formação de quadrilha, falsidade ideológica e documental, desvio de verbas públicas e lavagem de dinheiro. Um suspeito também pode ser indiciado por posse ilegal de arma. Juntando todos os crimes, a pena máxima possível chega a 48 anos de prisão.

PB Agora