'Operação Resgate' apreende pelo menos 20 aves silvestres em casas e estabelecimentos de JP - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

‘Operação Resgate’ apreende pelo menos 20 aves silvestres em casas e estabelecimentos de JP

122656,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0Policiais do Batalhão Ambiental apreenderam, no início da tarde desta quinta-feira (7), cerca de 20 aves silvestres durante a “Operação Resgate”, realizada em residências, estabelecimentos comerciais e ruas no bairro Alto do Mateus, em João Pessoa.

Após uma série de investigações e denúncias oriundas do telefone 190, linha direta da sociedade com a Polícia Militar, os policiais chegaram aos locais descritos, onde apreenderam diversos pássaros que viviam em ambiente doméstico e, em alguns casos, serviriam ao tráfico de animais silvestres nas feiras livres.

De acordo com o comandante do Batalhão de Polícia Ambiental, tenente-coronel Paulo Sérgio, que liderava a operação, estas fiscalizações estão sendo constantes em caráter educativo. “Neste primeiro momento queremos reeducar e conscientizar as pessoas que vivem em áreas próximas às reservas ambientais, ou não, de que esses animais criados em residências, traficados, precisam retornar ao seu habitat natural. Além disso, a comercialização é crime e estamos recebendo a entrega voluntária desses animais sem nenhuma penalidade”, informou.

Ele acrescentou ainda que desde o início da “Operação Resgate”, há apenas 20 dias, em todo o Estado já foram realizadas apreensões de mais de cem animais, que foram reintegrados à natureza. “Continuaremos as abordagens de rotina, barreiras e o combate ao tráfico de animais silvestres, principalmente no interior do estado, nos municípios de Patos, Campina Grande e região circunvizinha”, explicou.

A comercialização de animais silvestres é crime e o responsável pode pagar multa e até mesmo ser preso. As infrações podem implicar multa de R$ 500 por cada animal em caso de reincidência. Já se o animal for classificado na lista de extinção a multa é de R$ 5 mil reais para cada.

Dentre as espécies que foram recuperadas, estão as aves cancão, sabiá, canário papa-capim e galo de campina, que foram encaminhadas ao Batalhão de Polícia Ambiental, localizado na Avenida Dom Pedro II, de onde foram liberados para o Jardim Botânico Benjamim Maranhão. Ninguém foi preso.

 

Fonte: Secom