João Pessoa 17/12/2018

Início » Câmara em foco » OPINIÃO: Bayeux, dezoito vereadores e a briga pelo o poder

OPINIÃO: Bayeux, dezoito vereadores e a briga pelo o poder

Em Bayeux, a briga dos vereadores pelo o poder é bem maior do que o bem estar da população, durante toda essa semana, os principais noticiários da Paraíba propagaram a briga pelo o poder na cidade dos manguezais.

O atual prefeito interino, Mauri Batista (PSL), vem “chamando o feito a ordem” diante dos seus aliados vereadores, o mesmo vem articulando nos bastidores para que venha acontecer as eleições indiretas, colocando em risco a democracia, e o direito da população de escolher um novo Prefeito e vice-prefeito caso houvesse novas eleições na cidade.

Aliados que levaram Mauri Batista (PSL), a cadeira de Prefeito Interino, após 06 meses 5 vereadores romperam com o atual gestor, e do nada começaram a propagar para a população a campanha de novas eleições, e fica a pergunta no ar, – Por que esta campanha de novas eleições não foi feita no início do mandato do atual Prefeito Interino Mauri Batista?!

A briga pelo o poder se iniciou no começo desta semana, após o Prefeito Interino Mauri Batista (PSL), exonerar o irmão do vereador Jefferson Kita (PSB) que estava como secretário de controle interno, e também após a exoneração do seu aliado político, que estava ocupando o cargo de secretário de Educação da cidade, com isso a briga teve início não só apenas com o vereador Kita, e sim também com vereadores aliados do grupo do PSB na cidade de Bayeux.

Na última sexta-feira (09), o Prefeito Interino Mauri Batista (PSL), também exonerou o pai do Vereador Netinho (PSD), que estava ocupando o cargo de Secretário de Administração do Município.

Fontes ligadas ao atual Prefeito Interino Mauri Batista (PSL), nos repassou que também houve exonerações de aliados ligados à vereadora França (Podemos), as exonerações atingiram o esposo da Vereadora, que atualmente estava ocupando o cargo de Coordenador Geral do DMTRAN na cidade, além do esposo, as exonerações atingiram as filhas da Vereadora França, que estavam ocupando os cargos de Secretária Adjunta da Secretaria de Meio Ambiente e Coordenadora Geral da Ouvidoria do Município. 

A fonte também nos confidenciou, que o Prefeito Interino Mauri Batista (PSL), exonerou todos aliados do Vereador Guedes (Podemos), da Vereadora Luciene de Fofinho (PSB) e do Vereador Lico (PSB).

A briga pelo o poder está instalada na cidade de Bayeux, atualmente o Vereador e Prefeito Interino Mauri Batista (PSL) vem ameaçando a anulação da mesa diretoria do segundo Biênio, que seria do Vereador Kita (PSB).

Enquanto essa briga pelo poder está instalada na cidade dos manguezais, a população sofre, chora e além de tudo, não existe perspectiva de dias melhores para o bem estar daqueles que contribuem com o desenvolvimento da cidade. Lixo na rua, pagamento atrasados de servidores efetivos e aposentados, e além de tudo isso, o sofrimento nos postos de saúde, com falta de medicamentos e médicos.

Paraíba Urgente