Oposição quer ouvir Pâmela na AL e Galdino rechaça: ‘não é lugar de discutir vida privada’

daniella-e-adriano  - pamelaA deputada Daniella Ribeira (PP) sugeriu à presidente da Comissão de Direitos da Mulher, Camila Toscano (PSDB) que convidasse a ex-primeira dama, a jornalista Pâmela Bório, para trazer o assunto de agressão que vem sendo abordado por ela nas redes sociais. Já o presidente da Casa, deputado Adriano Galdino (PSB), afirmou na manhã desta quarta-feira (10) que o plenário da Casa não será palco de assuntos menores.

“Sugeri que a senhora (Camila) convidasse a ex-primeira dama para que ela pudesse estar no âmbito da Comissão em Defesa dos Direitos da Mulher para “trazer o assunto da forma como tem trazido por meio das redes sociais”, diz.

O deputado Frei Anastácio (PT), ratificou o pedido de Daniella afirmando parabenizando a lei Maria da Penha e que houve um avanço na defesa das mulheres do país. “Concordo (com o convite), uma vez que a Casa tem uma comissão que é presidida pela deputada Camila é importante ouvir para começar a trabalhar esta questão. Os meios de comunicação ficam através da mídia fazendo estardalhaço, é preciso que ouça e convide outras pessoas citadas pela pessoa e o objeto, é claro, está na imprensa. Acho que a Comissão da Mulher deveria se posicionar frente a isso, independente de ser ex-primeira dama”, opina.

Para Anastácio é preciso trabalhar essa questão senão “a Casa fica querendo e não querendo as coisas. Precisamos cumprir a Lei Maria da Penha e o projeto do deputado Caio Roberto (PR), pode estar embutido nesta lei”, afirma.

Camila atendeu a sugestão de Daniella e afirmou que irá convidar a ex-primeira dama e lembrou que a babá já seria uma questão mais particular.

Daniella ainda explicou que já foi presidente da Comissão e que agora por não ser, faz a sugestão à Camila. Para Daniella a questão saiu do âmbito particular e foi para o público porque a jornalista denuncia que está sendo utilizado aparato público para agredir e intimidar. “Estamos fazendo nosso papel, espero que isso seja realmente acatado e possamos ouvir a ex-primeira dama”, conclui.

Já Galdino afirmou que a Casa de Epitácio Pessoa não entrará nesta “seara” e que o plenário não será palco de assuntos menores nem entrará na vida privada de ninguém.

Pâmela se viu envolvida em uma polêmica na semana passada quando uma babá afirmou que foi ameaçada pela patroa com uma faca. O caso foi parar na polícia.

Redação