Oposicionista diz que RC é “Dilma de calças” e petista defende governador

bruno-300x200Os deputados estaduais Bruno Cunha Lima (PSDB) e Anísio Maia (PT) trocaram farpas nesta quarta-feira (20) por conta do ato governamental nº5, assinado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) que cria uma Câmara de Conciliação para renegociar licitações e contratos da administração.

O oposicionista Bruno Cunha Lima acusou o governador de quebrar o estado e o comparou à presidente Dilma Rousseff (PT).

“Ricardo é Dilma de calças. O que ela faz em Brasília, ele reproduz aqui ipis litteris, nas falas oficiais diz uma coisa, a atitude administrativa é outra”, disse.

O tucano também acusou o socialista de aumentar impostos no estado e desrespeitar a data-base dos servidores.

“Ele aumenta impostos, tarifa de água, isso são problemas de um mesmo monstro que tem assolado as contas públicas da Paraíba. Além disso, houve os sucessivos pedidos de empréstimo do governo que somam mais de R$ 1 bilhão”, lamentou.

Já o deputado Anísio Maia partiu em defesa do governador e lembrou que os servidores públicos tiveram de fazer um empréstimo para receber o 13º salário no governo de Cássio Cunha Lima (PSDB).anisio

“Todos os paraibanos recordam que os funcionários foram obrigados a recorrer a empréstimos para receber salários na época de Cássio, estamos enfrentando uma crise grande, mas a Paraíba está encarando melhor, relativamente tranquila em relação aos outros estados, a oposição cumpre o seu papel, mas é uma diferença muito grande do governo do PSDB”, falou.

Ele ainda observou que o poder de compra do brasileiro melhorou ao fazer um comparativo entre as gestões de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Dilma Rousseff (PT).

“No tempo de FHC, um salário mínimo dava para encher quatro tanques de combustíveis de um carro popular, agora enche com oito. Eles vão ter muito terreno para percorrer até chegarem aos pés do nosso governo”, concluiu.