Os melhores, com PSG no topo, e os piores, com Barcelona inigualável, no Mercado da Bola

Jean Catuffe/Getty Images Sport Neymar foi a contratação mais cara do PSG, que foi bem no Mercado

A janela do verão europeu do Mercado da Bola chegou ao fim. Nada mais de novelas ou especulações, agora os técnicos terão de trabalhar com os elencos que têm em mãos, satisfeitos ou não. Depois de semanas de negócios, alguns deles badalados e movimentando fortunas, ficam as seguintes questões. Considerando o quanto gastaram e os jogadores que conseguiram ter ou que perderam, quais dos grandes clubes foram os que melhor se mexeram? E os que foram pior?

ESPN.com.br elaborou uma lista – sem qualquer ordem e levando em conta um critério opinativo – com os cinco “vencedores” e os cinco “perdedores” da janela que se fechou nesta quinta-feira – embora na Espanha siga aberta até sexta. Confira abaixo:

 

  • Os “vencedores” do mercado

 

  • PSG 
  • Quanto gastou: 418 milhões | Quanto vendeu: 62 milhões | Saldo: -356 milhões

 

Foi, de longe, o clube que mais gastou no mercado? Foi. Porém, os 418 milhões de euros investidos fazem o Paris Saint-Germain mudar de patamar e ter todas as condições de ser dono da Europa. E vale mencionar que 402 milhões de euros foram gastos com apenas dois jogadores: Kylian Mbappé e Neymar.

Mbappé, que chega por empréstimo e será contratado em definitivo apenas na próxima temporada 180 milhões de euros, pode até ser ainda uma promessa, mas não se pode esquecer que Daniel Alves chegou de graça. E o brasileiro é, sim, um nome que faz o PSG sonhar com Champions, assim como Neymar, que tem a chance de ser o grande nome do futebol europeu em 2017-18.

Quem chegou: Neymar (A, Barcelona), Yuri Berchiche (LE, Real Sociedad), Daniel Alves (LD, Juventus), Kylian Mbappé (A, Monaco)

Quem saiu: Serge Aurier (LD, Tottenham), Blaise Matuidi (V, Juventus), Jean-Kévin Augustin (A, RB Leipzig), Youssouf Sabaly (LD, Bordeaux), Salvatore Sirigu (G, Torino), Grzegorz Krychowiak (V, west Bromwich), Odsonne Edouard (A, Celtic), Maxwell (LE, aposentadoria)

  • Monaco 
  • Quanto gastou: 102 milhões | Quanto vendeu: 177,5 milhões | Saldo: +75,5 milhões

É bem verdade que o time perdeu quatro titulares importantes (Benjamin Mendy, Bernardo Silva, Tiemoué Bakayoko e Kylian Mbappé), mas fez negócios fantásticos ao embolsar 327, 5 milhões de euros com o quarteto. Embora, vale ressaltar, Mbappé foi por empréstimo e será contratado em definitivo na próxima temporada com o preço fixado em 180 milhões. O clube ainda faturou mais 30 milhões com a saída de cinco reservas.

Potr outro lado, chegaram sete valores promissores e mais dois nomes mais conhecidos no futebol europeu: o goleiro Diego Benaglio e o meia-atacante Stevan Jovetic. Por esse novo time, gastou 102 milhões de euros. Considerando chegadas e saídas, o Monaco foi o terceiro que mais ganhou dinheiro no mercado: 75,5 milhões.

Quem chegou:  Keita Baldé (A, Lazio), Youri Tielemans (M, Anderlecht), Terence Kongolo (Z, Feyenoord), Stevan Jovetic (A, Internazionale), Adama Diakhaby (A, Rennes), Soualiho Meïté (V, Zulte Waregem), Jordi Mboula (A, Barcelona), Diego Benaglio (G, Wolfsburg), Rachid Ghezzal (A, Lyon), Jordy Gaspar (LD, Lyon)

Quem saiu: Kylian Mbappé (A, PSG), Benjamin Mendy (LE, Manchester City), Bernardo Silva (A, Manchester City), Tiemoué Bakayoko (V, Chelsea), Allan Saint-Maximin (A, Nice), Valère Germain (A, Olympique de Marselha), Abdou Diallo (Z, Mainz), Corentin Jean (A, Toulouse), Nabil Dirar (M, Fenerbahce), Jordy Gaspar (KD, Cercle Brugge), Morgan de Sanctis (G, aposentadoria)

  • Dortmund 
  • Quanto gastou: 81 milhões | Quanto vendeu: 166,5 milhões | Saldo: +85,5 milhões

Ousmane Dembéle, um dos destaques do time, até foi embora por 105 milhões de euros – mais 43 milhões ainda podem vir como variáveis. Com menos do que isso – 81 milhões de euros -, o Dortmund repôs com Yarmolenko e assegurou a chegada de três campeões europeus sub-21 com a Alemanha, Maximilian Philipp, Mahmoud Dahoud e Jeremy Toljan. Assim como fortaleceu a zaga com Ömer Toprak e contratou o promissor Jadon Sancho, ex-Manchester City, e que era alvo de muitas equipes na Europa. Além disso, o também promissor Dan-Axel Zagadou chegou de graça, assim como Neven Subotic, que retornou de empréstimo.

Os aurinegros ainda ganharam mais 85,50 milhões com a saída de atletas que apenas compunham elenco ou que não vinham se destacando. No saldo geral, o clube alemão ficou atrás do Benfica.

Quem chegou: Andrey Yarmolenko (A, Dínamo de Kiev), Maximilian Philipp (A, Freiburg), Mahmoud Dahoud (M, Borussia Mönchengladbach), Ömer Toprak (Z, Bayer Leverkusen), Jadon Sancho (A, Manchester City), Jeremy Toljan (LE, Hoffenheim), Dan-Axel Zagadou (Z, PSG)

Quem saiu: Ousmane Dembélé (A, Barcelona), Mathtias Ginter (Z, Borussia Mönchengladbach), Emre Mor (A, Celta de Vigo), Sven Bender (Bayer Leverkusen), Adrián Ramos (A, Chongqing Dangdai Lifan), Pascal Stenzel (LD, Freiburg), Mikel Merino (V, Newcastle), Hendrik Bonmann (G, Munique 1860), Dzenis Burnic (V, Stuttgart), Felix Passlack (LD, Hoffenheim)

  • Milan 
  • Quanto gastou: 194,5 milhões | Quanto vendeu: 30,65 milhões | Saldo: -163,85 milhões

O Milan foi o terceiro maior gastão do mercado, mas o fez para montar uma equipe praticamente toda nova. Caso da defesa, que virou do mais alto nível, com as chegadas de Andrea Conti, Leonardo Bonucci, Mateo Musacchio e Ricardo Rodriguez. O promissor Franck Kessié, o meia-atacante Hakan Calhanoglu, o volante Lucas Biglia e os atacantes Nikola Kalinic e André Silva também chegam para colocar o time em outro patamar.

Outro fato digno de nota é a manutenção do goleiro Gianluigi Donnarumma. Um dos melhores do mundo em sua posição, ele ficou perto de uma saída, mas acabou renovando o contrato.

Quem chegou: Leonardo Bonucci (Z, Juventus), André Silva (A, Porto), Andrea Conti (LD, Atalanta), Hakan Calhanoglu (M, Bayer Leverkusen), Mate Musacchio (Z, Villarreal), Ricardo Rodríguez (LE, Wolfsburg), Lucas Biglia (V, Lazio), Franck Kessié (V, Atalanta), Nikola Kalinic (A, Fiorentina), Antonio Donnarumma (G, Asteras Tripoli), Fabio Borini (A, Sunderland)

Quem saiu: Mattia de Sciglio (LD, Juventus), Juraj Kucka (M, Trabzonspor), Rodrigo Ely (Z, Alavés), Carlos Bacca (A, Villarreal), M’Baye Niang (A, Torino), Gianluca Lapadula (A, Genoa), Leonel Vangioni (LE, Monterrey), Luca Vido (A, Atalanta), Diego López (G, Espanyol), Matteo Pessina (M, Atalanta), Giovanni Crociata (M, Crotone), Keisuke Honda (M, Pachuca), Andrea Poli (M, Bologna)

  • Real Madrid 
  • Quanto gastou: 91,5 milhões | Quanto vendeu: 123 milhões | Saldo: +31,5 milhões

O atual bicampeão europeu manteve toda a sua base e ainda investiu no futuro com a chegada de atletas muito promissores. E isso não impediu o clube de ter lucro no mercado, já que conseguiu faturar bem com as saídas de reservas. Todo o dinheiro gasto no mercado foi destinado a três jogadores com no máximo 20 anos: Theo Hernández, Dani Ceballos e Vinícius Júnior, que reforçará o elenco apenas em 2018. Além disso, outros jovens valores voltaram de empréstimo para serem aproveitados, casos de Marcos Llorente, Jesús Vallejo e Borja Mayoral.

Já nas saídas, nenhum titular, a não ser Pepe, que já vinha convivendo com lesões e estava perdendo espaço. Álvaro Morata, Danilo e James Rodríguez até eram nomes de relevância no elenco, mas renderam um lucro de mais de 100 milhões de euros, e olha que o colombiano, a princípio, foi por empréstimo.

Quem chegou: Theo Hernández (LE, Atlético de Madri), Dani Ceballos (M, Betis), Vinícius Júnior (A, Flamengo)

Quem saiu: Álvaro Morata (A, Chelsea), Danielo (LD, Chelsea), James Rodríguez (M, Bayern de Munique), Mariano Díaz (A, Lyon), Diego Llorente (Z, Real Sociedad), Burgui (A, Alavés), Pepe (Z, Besiktas), Fábio Coentrão (LE, Sporting)

 

 

  • Os “perdedores” do mercado

 

  • Barcelona 
  • Quanto gastou: 192,5 milhões | Quanto vendeu: 226 milhões | Saldo: +33,5 milhões

 

O Barcelona até contratou cinco nomes com a saída de Neymar. No entanto, embora Ousmane Dembéle tenha muito talento e Paulinho e Nélson Semedo venham para atuarem com frequência, o clube perdeu um dos grandes craques da atualidade, o que pode representar uma queda.

A esperança de ter outro nome badalado, como Philippe Coutinho ou Ángel di María, não aconteceu. E, no fim das contas, o clube também não conseguiu lucrar tanto no mercado, já que o dinheiro conseguido com a maior transferência da história do futebol foi quase todo investido em outros nomes.

E olha que o Barça ainda não conseguiu se desfazer de jogadores caros que não estão nos planos da comissão técnica, como André Gomes e Arda Turan.

Quem chegou: Ousmane Dembélé (A, Borussia Dortmund), Paulinho (V, Guangzhou Evergrande), Nélson Semedo (LD, Benfica), Gerard Deulofeu (M, Everton), Marlon (Z, Fluminense)

Quem saiu:  Neymar (A, PSG), Cristian Tello (A, Betis), Jordi Masip (G, Valladolid), Jérémy Mathieu (Z, Sporting), Marlon (Z, Nice)

  • Chelsea 
  • Quanto gastou: 203 milhões | Quanto vendeu: 122,8 milhões | Saldo: -80,2 milhões

O estresse de Antonio Conte com a postura do Chelsea no Mercado, algo que foi noticiado pela imprensa inglesa, é um bom parâmetro da movimentação do atual campeão inglês. O clube investiu pesado – 203 milhões de euros – em cinco nomes que ainda não podem ser considerados como consolidados no futebol europeu: Davide Zappacosta, Álvaro Morata, Tiemoué Bakayoko, Danny Drinkwater e Antonio Rüdiger. Por outro lado, saiu apenas um nome que atuava regularmente: Nemanja Matic. Além dele, o ídolo John Terry também saiu. Porém, ‘perdeu’, pelo menos a princípio, Diego Costa, que não está nos planos do treinador, mas continua no elenco.

Dessa forma, o Chelsea até teve um ganho na defesa e tem mais peças no meio de campo, mas talvez não o suficiente para um clube que terá que defender o título inglês e ainda voltará a disputar a Uefa Champions League.

Quem chegou: Álvaro Morata (A, Real Madrid), Tiemoué Bakayoko (V, Monaco), Danny Drinkwater (V, Leicester City), Antonio Rüdiger (Z, Roma), Davide Zappacosta (LD, Torino), Willy Caballero (G, Manchester City)

Quem saiu: Nemanja Matic (V, Manchester United), Nathan Aké (Z, Bournemouth), Juan Cuadrado (M, Juventus), Asmir Begovic (G, Bournemouth), Bertrand Traoré (A, Lyon), Christian Atsu (A, Newcastle), Nathaniel Chalobah (V, Watford), John Terry (Z, Aston Villa)

  • Arsenal 
  • Quanto gastou: 53 milhões | Quanto vendeu: 68,7 milhões | Saldo: +15,7 milhões

De fora da Champions pela primeira vez em 20 anos, o Arsenal foi tímido no Campeonato Inglês, ao terminar em quinto, e repetiu a postura no mercado, apesar de ter investido 53 milhões de euros em Lacazette. Além de ter contratado de graça o bom lateral esquerdo Sead Kolasinac. Mais ainda assim foi muito pouco.

Por outro lado, o clube conseguiu 68,7 milhões de euros em vendas de reservas e de Alex Oxlade-Chamberlain, que, ainda que fosse peça importante no elenco, rendeu 38 milhões de euros a um ano do fim de seu contrato.

Quem chegou: Alexandre Lacazette (A, Lyon), Sead Kolasinac (LE, Schalke 04)

Quem saiu: Alex-Oxlade Chamberlain (M, Liverpool), Wojciech Szczesny (G, Juventus), Gabriel Paulista (Z, Valencia), Kieran Gibbs (LE, West Bromwich), Yaya Sanogo (A, Toulouse), Lucas Pérez (A, Deportivo La Coruña), Emiliano Martínez (G, Getafe)

  • Juventus 
  • Quanto gastou: 149,2 milhões | Quanto vendeu: 123,9 milhões | Saldo: -25,3 milhões

O clube até investiu pesado – 149,2 milhões de euros – e reforçou o elenco, sobretudo do meio para a frente com as chegadas de nomes como Douglas Costa, Federico Bernardeschi, Blaise Matuidi, além da manutenção de Juan Cuadrado.

No entanto, a defesa sofreu dois golpes muito fortes com as saídas de Leonardo Bonucci e Daniel Alves. O primeiro ainda rendeu 42 milhões de euros, mas o brasileiro saiu de graça. Até foi contratado Benedikt Höwedes, um bom nome tanto para a zaga quanto para a lateral, mas a queda no setor é significativa.

Quem chegou: Federico Bernardeschi (A, Fiorentina), Juan Cuadrado (M, Chelsea), Blaise Matuidi (V, PSG), Medhi Benatia (Z, Bayern de Munique), Wojciech Szczesny (G, Arsenal), Mattia de Sciglio (LD, Milan), Rodrigo Betancur (M, Boca Juniors), Douglas Costa (M, Bayern de Munique), Dario del Fabbro (Z, Cagliari), Benedikt Höwedes (Z, Schalke 04), Matheus Pereira (M, Empoli), Ferdinando del Sole (A, Pescara)

Quem saiu: Leonardo Bonucci (Z, Milan), Kignsley Coman (A, Bayern de Munique), Mario Lemina (V, Southampton), Simone Zaza (A, Valencia), Filippo Romagna (Z, Cagliari), Francesco Cassata (M, Sassuolo), Neto (G, Valencia), Tomás Rincón (V, Torino), Simone Ganz (A, Pescara), Cristian Pasquato (A, Legia Varsóvia), Lorenzo Rosseti (A, Ascoli), Younes Bnou Marzouk (A, Lugano), Vykintas Slivka (M, Hobernian), Daniel Alves (LD, PSG), Matheus Pereira (M, Bordeaux), Ferdinando del Sole (A, Pescara), Dario del Fabbro (Z, Novara)

  • Manchester City 
  • Quanto gastou: 244,3 milhões | Quanto vendeu: 103,35 milhões | Saldo: -140,95 milhões

Aqui é o clássico caso para se queimar a língua. Nunca duvide de Pep Guardiola, ainda mais à frente do segundo time que mais gastou na janela. O técnico tem totais condições de levar o City a títulos em seu segundo ano na Inglaterra, mas isso não impede as críticas de que o valor investido pelo clube foi muitíssimo alto.

Somente nesta janela, o City determinou o primeiro e terceiro defensores mais caros da história (Benjamin Mendy e Kyle Walker, por 57,5 milhões e 51 milhões, respectivamente), assim como o segundo goleiro mais caro (Ederson, por 40 milhões). Além disso, o clube pagou mais 80 milhões de euros em Bernardo Silva e Danilo, que não devem ser titulares absolutos.

Quem chegou: Benjamin Mendy (LE, Monaco), Kyle Walker (LD, Tottenham), Bernardo Silva (A, Monaco), Ederson (G, Benfica), Danilo (LD, Real Madrid), Douglas (V, Vasco), Olarenwaju Kayode (A, Áustria Viena)

Quem saiu: Kelechi Iheanacho (A, Leicester City), Enes Ünal (A, Villarreal), Wilfried Bony (A, Swansea), Aaron Mooy (M, Huddersfield Town), Nolito (A, Sevilla), Jadon Sancho (A, Borussia Dortmund), Fernando (V, Galatasaray), Olivier Ntcham (M, Celtic), Aleksandar Kolarov (LE, Roma), Samir Nasri (M, Antalyaspor), Joe Hart (G, West Ham), Rúben Sobrino (A, Alavés), Jason Denayer (Z, Galatasaray), Willy Caballero (G, Chelsea), Gael Clichy (LE, Istambul Basaksehir), Pablo Zabaleta (LD, West Ham), Jesús Navas (M, Sevilla), Douglas (V, Girona)