Palmeiras só empata com Atlético no Allianz Parque e vê Flamengo abrir vantagem

Palmeiras só empata com Atlético no Allianz Parque e vê Flamengo abrir vantagem

Em pleno Allianz Parque, o Palmeiras não conseguiu fazer valer o mando de campo para derrotar o Atlético Mineiro. Depois de um grande primeiro tempo do time alvinegro, o Verdão só conseguiu buscar o empate, que ficou em 1 a 1, nos minutos finais da segunda etapa. Com o resultado, o Palmeiras vê o Flamengo abrir cinco pontos de vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro.

O Galo, por sua vez, estaciona no meio da tabela com 31 pontos. Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta o Santos, na Vila Belmiro, e agora torce pelo adversário deste domingo. O Atlético Mineiro vai até o Rio de Janeiro enfrentar o Flamengo no Maracanã. Desafio tático A proposta de jogo de Palmeiras e Atlético Mineiro já estava clara mesmo antes da bola rolar no Allianz Parque.

Na caçada ao líder Flamengo, o time de Mano Menezes, ausente do banco de reservas neste domingo por suspensão, apostou em uma escalação com três atacantes, enquanto o Galo de Rodrigo Santana entrou em campo com três zagueiros. No entanto, na primeira etapa, de onde poderia se esperar mais perigo no setor ofensivo, não aconteceu. Apostando nos contra-ataques, o Atlético teve como destaque no primeiro tempo o venezuelano Otero.

Logo aos 3 minutos, o meia arriscou a primeira cobrança de falta, de muito longe, para fora. Poucos minutos depois, a mesma cena se repetiu, com uma nova cobrança de falta a longa distância do meia, que desta vez obrigou Weverton a fazer a primeira de várias defesas importantes da primeira etapa. O primeiro lance que animou a torcida palmeirense no Allianz Parque foi de Willian.

A bola sobrou para o atacante na entrada da área, depois de uma finalização de Lucas Lima, bateu cruzado e marcou. No entanto, ele estava em posição de impedimento. O gol anulado, ao menos, serviu para acordar o Palmeiras, que passou a dominar as ações ofensivas da partida. Aos 44 minutos, Gustavo Gómez quase levou os donos da casa em vantagem para o segundo tempo, ao cabecear com muito perigo à meta defendida por Cleiton depois de uma cobrança de falta de Bruno Henrique.

A bola tirou tinta da trave. Antes do intervalo, porém, Nathan premiou a estratégia escolhida por Rodrigo Santana na partida. Em contra-ataque veloz, o meia fez uma bela jogada individual e bateu cruzado da meia-lua. O chute saiu rasteiro e, desta vez, Weverton não conseguiu parar o Atlético, 1 a 0.

Pressão palmeirense Se no primeiro tempo o domínio das principais ações ofensivas foi do Atlético, o mesmo não se repetiu na segunda etapa. Atrás do placar, o Palmeiras passou a arriscar mais, principalmente depois da entrada do atacante Deyverson na vaga de Lucas Lima, que não fez uma grande partida.

Aos 27 minutos, o atacante recebeu cruzamento de Diogo Barbosa e marcou de cabeça. No entanto, o Palmeiras não chegou ao empate, com o segundo gol anulado por impedimento na partida. O alívio palmeirense só chegaria dez minutos depois. Em uma bonita jogada individual, Dudu invadiu a área do Atlético e finalizou rasteiro, cruzado, sem chances para o goleiro Cleiton.

Desta vez valeu, 1 a 1.  Com o empate, o Verdão cresceu na partida e o Atlético só não sucumbiu graças as grandes defesas do goleiro Cleiton, que mantiveram o resultado igualado.

O Gol