Paraíba perde 16,2 mil vagas de emprego em sete meses, diz MTE

EMPREGO A PROCURAA Paraíba perdeu mais 2.620 postos de emprego formal no mês de julho. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira (21) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), e mostram ainda que de janeiro a julho, já foram fechadas 16.200 vagas de trabalho no estado.

Conforme o Caged, o resultado de julho deste ano é o pior verificado no mês na série histórica do estado iniciada em 2003. Em junho, já tinham sido fechados 1.487 postos de trabalho e o resultado também foi o pior para o mês.

De todos os setores da economia acompanhados, apenas agropecuária registrou crescimento na quantidade de pessoas empregadas (495 vagas criadas). No mês anterior, além da agropecuária, o comércio também tinha registrado resultado positivo.

Por outro lado, o pior resultado foi verificado na construção civil, com 1.155 postos de trabalho fechados, seguido do comércio (725 vagas extintas) e de serviços (699 vagas a menos).

Ainda segundo o Caged, dentre os municípios com mais de 30 mil habitantes, João Pessoa é o que fechou o maior número de vagas (1.765 postos de emprego a menos), seguida de Campina Grande, que perdeu 689 vagas.

Acumulado dos últimos 12 meses

Com o resultado de julho, o saldo dos últimos doze meses, que até junho se mantinha positivo, agora também contabiliza mais demissões que admissões na Paraíba. No período de 12 meses (de julho de 2014 a julho de 2015) foram fechadas 2.685 vagas de trabalho. Os dados fazem parte da série com ajustes, que incorpora as informações declaradas fora do prazo.

G1-PB