Paraíba vive ‘quebradeira’ e governo transfere fatura, critica Cássio

cassio-310x245 (1)O Governo do Estado atesta que há sobrepreço nos contratos e licitações. A afirmação é do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), ao Portal MaisPB, no final da manhã desta quarta-feira (20), comentando o Ato Governamental nº 5, baixado pelo governador da Paraíba, Ricardo Coutinho.

“Eu não analiso a medida de forma isolada, ela faz parte de um conjunto de iniciativas de um Estado que foi quebrado para ganhar a eleição, que penaliza duramente sociedade, que é quem produz. Inicialmente, foi o aumento da carga tributária, aumentou ICMS, IPVA e conta de água e agora vem com esse corte de no mínimo 15% de descontos para fornecedores. Esses fornecedores também estão sacrificados e estes não podem em nome de uma situação difícil cortar 15% dos seus impostos, que pelo contrário foram majorados.”, assinala.

A avaliação de Cássio vem seguida de uma pergunta: “Se pode cortar agora porque não o fez antes”.

Líder da oposição no Estado, Cunha Lima chama atenção para o percentual mínimo de desconto de 15% estabelecido pelo Ato. “Por que não fez no momento da contratação? Porque não fez em contratos passados”, questionou o tucano.

MaisPB