Paralisação acontece durante toda a semana, de 31 de março a 5 de abril - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Paralisação acontece durante toda a semana, de 31 de março a 5 de abril

Janduhy agentes penitenciariosO deputado estadual Janduhy Carneiro, presidente do PTN na Paraíba, lamentou a falta de diálogo do governador Ricardo Coutinho (PSB) com os agentes penitenciários que decidiram por uma paralisação temporária com início previsto para a próxima segunda-feira, 31, prosseguindo até o dia 5 de abril. Com a greve, a escolta de presos, recebimento de novos apenados e trabalho de ressocialização estarão temporariamente suspensos

A paralisação, que recebeu o total apoio do parlamentar, foi decidida em assembleias realizadas em Campina Grande e João Pessoa. “Eles reivindicam a aprovação do PCCR, nomeação de 260 agentes, realização de novo concurso público, desconto legal do PBPREV em cima dos vencimentos conforme a lei, melhoria nas unidades prisionais, cumprimento da carga horária de 40 horas semanais e o cumprimento do pagamento de 100% do risco de vida”, esclareceu o deputado.

Eles garantiram que durante o período de manifestação, a visita aos apenados, cumprimentos de alvarás de soltura, segurança interna, atendimento médico emergencial e alimentação da população carcerária não serão afetados. “Eles estão reivindicando os direitos deles, mas o Governo não quer saber de dialogar e quem se prejudica com tudo isso é a população”, lamentou Janduhy.

Informativo – O deputado Janduhy Carneiro foi às ruas para prestar contas pessoalmente aos eleitores, entregando um informativo com as suas ações parlamentares, no Centro da cidade, na Lagoa do Parque Solon de Lucena e do Ponto de Cem Réis, sendo bastante elogiado pelas pessoas que passavam pelo local.

O deputado também aproveitou para fazer algumas visitas a eleitores e chegou a participar de um culto evangélico. Janduhy Carneiro vem se destacando na Assembleia Legislativa, onde ele preside a principal comissão da Casa Epitácio Pessoa, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), pela sua postura séria e arrojada e pelos pronunciamentos contundentes contra os desmandos praticados pelo Governo do estado e sempre em  prol dos servidores estaduais em todos os níveis.

 

Assessoria Parlamentar