Parque aquático em chamas “parecia inferno”, dizem sobreviventes

parque aquático em chamasPelo menos 519 pessoas ficaram feridas no sábado (27), das quais 200 com gravidade, após uma explosão em um parque aquático em Taiwan. Neste domingo (28), as autoridades do país disseram que o fogo ocorreu quando um pó colorido que era lançado sobre a multidão se inflamou, gerando cenas de “inferno”, segundo testemunhas.

 A explosão aconteceu no momento em que milhares de pessoas, a maioria jovens estudantes, assistiam a um show no parque aquático Formosa Fun Coast, nos arredores da capital, Taipei. Um vídeo da edição digital do jornal Apple Daily mostra a multidão dançando ao som da música coberta por uma nuvem de pó colorido que logo se transformou numa bola de fogo, fazendo com que várias pessoas ficassem cobertas pelas chamas.

As pessoas, em meio às chamas e aterrorizadas, fugiram para todos os lados. Muitos estavam vestidas apenas com trajes de banho ou roupas leves, o que agravou as queimaduras.

“Havia sangue por toda parte, até mesmo na piscina, onde muitos dos feridos se jogaram para aliviar a dor”, contou um jovem que falou de “cenas do inferno”. “Vi muitas pessoas perderem a pele”, disse a namorada do rapaz, ainda abalada.

De acordo com as autoridades médicas de Taipei, 519 pessoas ficaram feridas, 190 delas gravemente. O balanço contabiliza as pessoas que foram ao hospital por conta própria ou que foram transferidas por outros visitantes do parque. Até o momento, 419 permanecem hospitalizadas.

Diretora ignorava perigo

O parque aquático emitiu, neste domingo, um comunicado em que expressa sua “profunda tristeza” pelo ocorrido e sua disposição a cooperar com a investigação. A diretora do parque, Chen Hui-ying, disse que “nunca imaginou que a pulverização corante (…) pudesse ser perigosa”.

“Achamos que o incêndio foi causado pela pulverização do pó, que pode ter queimado a partir do calor das luzes do palco”, disse um porta-voz do corpo de bombeiros em Taipei. A polícia prendeu o organizador do evento, Lu Chung-chi e outros quatro funcionários.

“Eles serão investigados por crimes contra a segurança pública e por violação negligente de uma obrigação que causou ferimentos graves”, afirmou o porta-voz da polícia Yen Po-ren à AFP.

Inalação do pó

As ambulâncias tiveram dificuldade para chegar ao local, de modo que os socorristas foram forçados a levar as macas com as vítimas a pé. O fogo foi rapidamente extinto, disseram as autoridades.

Uma testemunha declarou à rede de televisão CTI que “tudo começou no lado esquerdo do palco”. “No início, achei que fosse parte dos efeitos especiais da festa, mas então percebi que havia algo errado, e as pessoas começaram a gritar e a correr”, contou.

“A razão para a gravidade dos ferimentos é que, além da pele queimada, também tinham queimaduras nas vias aéreas devido ao pó inalado que também queimava”, explicou Lee Lih-jong, adjunto de questões de saúde da cidade. “As próximas 24 horas serão decisivas para alguns feridos graves”, alertou.

Segundo a imprensa local, algumas pessoas sofreram queimaduras em 40% do corpo. “Estamos tristes e lamentamos o acidente”, declarou o prefeito de Nova Taipei, Eric Chu, à imprensa. “Ordenei que o parque seja fechado imediatamente e que seja feita uma investigação rigorosa”, garantiu.

(com informações AFP e Reuters)