Pato faz dois, São Paulo vira sobre Santos e se permite sonhar com título

Pato faz dois, São Paulo vira sobre Santos e se permite sonhar com título

O São Paulo foi ao vestiário vaiado no intervalo. O Santos estava na frente, depois de um gol de Eduardo Sasha aos 44. Mas, no segundo tempo, o Tricolor engoliu o rival e, com dois gols de Alexandre Pato e um de Reinaldo, foi buscar a virada para vencer por 3 a 2 no Morumbi.  O time de Cuca esboça uma arrancada no Campeonato Brasileiro e, com 24 pontos, chega ao quinto lugar, a oito pontos do líder, o Peixe, e ainda com um jogo a menos.

Clássico de boas chances O São Paulo tentou pressionar a saída de bola do Santos nos primeiros minutos. A marcação alta dava certo em boa parte do tempo. Mas quando o time de Jorge Sampaoli conseguia sair…  Em rápido ataque que começou na canhota, com Sánchez, Derlis González recebeu na direita e bateu cruzado.

Arboleda evitou que a bola chegasse em Soteldo, já sem chance para Volpi.  O Peixe ameaçou também quando conseguiu, ele, fazer o rival se complicar na saída de jogo. Felipe Jonatan bateu de fora da área e mandou bola próxima da meta. O segundo chute de Felipe foi ainda mais perigoso…  Nos detalhes que fazem um clássico, o Tricolor quase saiu na frente aproveitando a bola parada.

Raniel recebeu escanteio na área e, de cabeça, mandou bola muito perigosa. Em cobrança de falta, Reinaldo também assustou Éverson (e muito!).  O Alvinegro também teve a sua bola parada. Sánchez lançou na área e Gustavo Henrique desviou, mas Volpi fez uma defesa de muito reflexo para manter o 0 a 0.  E 0 a 0 tinha toda a cara de ser o placar do primeiro tempo quando, já aos 44 minutos, Diego Pituca mandou arremate de fora no poste.

A bola sobrou nos pés de Eduardo Sasha, que aproveitou e inaugurou o marcador.  Virada tricolor Cuca foi corajoso ao voltar do intervalo com Hernanes no lugar de Luan. Não demorou muito para o time responder e, logo aos três minutos, Pato aproveitou escanteio de Reinaldo e bateu forte para empatar.

O clima no Morumbi mudou: das vaias ao intervalo para a empolgação da torcida pelo empate. O time seguiu em cima e, depois de outro escanteio, Aguilar tocou com a mão na bola na área e o árbitro marcou o pênalti. Reinaldo cobrou e virou o placar.  Mesmo depois de Hernanes deixou o campo machucado, o São Paulo seguiu insano em campo, engolindo o rival em intensidade.

Sampaoli não conseguia ter seu time de volta ao jogo.  Com duas defesaças, Éverson tentou evitar o terceiro gol, mas o Tricolor não desistiu. Aos 27, Pato arrancou do meio-campo e ainda contou com escorregão de Aguilar. Na área, o atacante soltou uma pancada e estufou a rede: 3 a 1.

O Alvinegro tentou voltar ao jogo aproveitando gol contra de Raniel, em cobrança de falta de Jean Mota. Mas o tempo era escasso, e os tricolores mantiveram a garra na defesa para confirmar o triunfo.

O Gol