PCdoB suspende vereadores de Santa Rita que foram presos na operação “Natal Luz”

A Comissão Executiva Municipal do PCdoB em Santa Rita determinou o afastamento preventivo dos vereadores Marcos Farias de França e Roseli Diniz da Silva das funções partidárias. Eles foram presos na última terça-feira (5), junto com outros oito parlamentares e o contador da Câmara Municipal local, dentro da operação ‘Natal Luz’, desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB). Todos já foram soltos após audiência de custódia, concluída na madrugada da quinta-feira (7).

De acordo com a nota assinada pelo presidente da Comissão Executiva municipal, Gilvan dos Santos Castro, a suspensão dos vereadores vem com base nas regras partidárias. O ato terá validade “enquanto tramita processo competente, nos termos do artigo 42 do Estatuto, onde estabelece que os camaradas ficam impedidos de se manifestarem em nome do partido até a conclusão do mesmo”.

O partido ainda vai instaurar processo disciplinar para apurar as responsabilidades e envolvimento dos vereadores filiados nos fatos investigados. O MPPB apura o desvio de dinheiro público para custear despesas de uma viagem feita para a cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul.

“Ao adotar tais medidas a direção municipal busca defender o Partido, seus princípios, sua história e seu coletivo. Vem conclamar toda a militância a se manter unida e vigilante e não arrefecer na luta em defesa da democracia, da soberania nacional e dos direitos do povo”, diz trecho conclusivo da nota. Com informações do WSCOM.