João Pessoa 10/12/2018

Início » Câmara em foco » PDT, PSB e PC do B estudam criar bloco parlamentar e se isolar do PT

PDT, PSB e PC do B estudam criar bloco parlamentar e se isolar do PT

Grupo quer quebrar hegemonia na esquerda

Reunião dos partidos de oposição PDT-PSB e PCdoB, sem o PT, para tratarem como farão a oposição ao governo do presidente eleito Jair Bolsonaro. Brasília, 30-10-2018. Foto: Sérgio Lima/Poder360

Representantes de PDT, PSB e PC do B se reuniram na Câmara para discutir bloco de oposição sem o PT

Integrantes das bancadas do PDT, PSB e PC do B na Câmara reuniram-se na tarde desta 4ª feira (31.out.2018) para estudar a criação de 1 bloco parlamentar da oposição. O grupo quer se isolar do PT e do antipetismo apresentado pelo eleitorado nas eleições de 2018.

Os 3 partidos somarão 69 cadeiras na Câmara no próximo ano. O PT, sozinho, terá ao menos 52 deputados. Os números podem ser alterados com a migração de deputados de partidos que não atingiram a cláusula de desempenho e ficarão sem acesso ao fundo partidário.

“Os nossos partidos vão discutir propostas que sejam alternativas para o Brasil enfrentar a crise”, disse o líder do PC do B, Orlando Silva (SP). “Teremos muitas pontes com o PT. O que nos uniu foram as convergências que já temos. Sem vetos a nenhum partido que queiram fazer oposição a Bolsonaro.”

O grupo também discute o apoio conjunto a 1 nome para a presidência da Câmara. Orlando Silva é ligado ao atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A proximidade do demista ao grupo de Bolsonaro, entretanto, tem desagradado deputados da oposição.

O líder do PDT na Casa, André Figueiredo (CE), afirmou que o PT poderá se integrar ao grupo na ação em plenário, mas sem fazer parte do bloco. Ontem (30.out), ele já havia afirmado que os partidos de esquerda não aceitarão “o hegemonismo do PT”.

Poder360