João Pessoa 12/12/2018

Início » Destaque » Pedido de liberdade de Lula pode ser julgado até 20 de dezembro, diz Fachin

Pedido de liberdade de Lula pode ser julgado até 20 de dezembro, diz Fachin

Magistrado afirmou que o caso pode ser levado para apreciação da Segunda Turma antes do recesso do Poder Judiciário

Congesso Nacional do PC do B, que contou com a presença do ex-Pres. Lula da Silva. A Manuela DÁvila foi lancada candidata do partido a preisdencia da República. Foto: Sérgio Lima/PODER 360

Defesa de Lula acusa o juiz Sérgio Moro de agir parcialmente na condenação do ex-presidente(foto: Nelson Almeida/AFP)

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que um habeas corpus apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ser julgado antes do recesso do Judiciário, que tem início em 20 de dezembro. De acordo com o magistrado, neste momento diversos órgãos estão sendo consultados.
Ao ser questionado por jornalistas sobre quando o pedido do petista deve ser levado para julgamento na Segunda Turma da Corte, Fachin disse que vai aguardar alguns prazos. “Eu vou aguardar o cumprimento dos prazos e a prestação das informações. Aí, se tudo isso for feito adequadamente, é possível”, afirmou.
No pedido, a defesa de Lula acusa o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, de agir parcialmente, e se mover por sentimentos pessoais para condenar o ex-presidente. Cabe ao presidente da Turma, Ricardo Lewandowski, decidir uma data para julgamento.
Moro aceitou o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro para ocupar o Ministério da Justiça. Para a defesa de Lula, essa decisão faz com que as decisões dele envolvendo Lula sejam legalmente suspeitas.
Correio Braziliense