Peemedebista admite que não votaria contra Temer e acredita que denúncia não será aprovada na Câmara

O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB) declara que, caso ainda atuasse em Brasília, não votaria a favor da denúncia para investigar o presidente Michel Temer (PMDB), suspeito de praticar corrupção passiva. Deputados devem votar se acatam ou não as investigações contra o peemedebista na próxima quarta-feira (2), no plenário da Câmara Federal.

O ex-deputado federal ressalta que antes de qualquer acusação é preciso lealdade entre os que fazem parte do PMDB. “Como partidário e como bom entendedor, acredito que não votaria pela abertura do processo, caso eu ainda fosse deputado federal. Mas, aí só analisando o processo como um todo e eu não estou nessa seara”.

Manoel não esconde sua expectativa em relação a votação da próxima semana. “Acho que o presidente Temer deve enfrentar agora o processo de votação no plenário da Câmara dos deputados. Pelo que tem se dito, aquilo que chega a mim, não existe na oposição maioria para dar prosseguimento ao processo. Mas, obviamente que tudo vai ser definido no voto”.

O peemedebista lembra também que existem ainda peemedebistas que já declararam seu voto contra o presidente Michel Temer e que permanecem no PMDB, como o deputado Veneziano Vital do Rêgo. “O deputado tem adotado posturas, não só essa como outras, contra o governo. Mas ele sempre será muito bem-vindo no PMDB e ficará no partido enquanto quiser e puder. Obviamente, se quiser deixar a legenda vai ter que justificar os motivos”.

Blog do Gordinho