Pelo menos nove mortos na queda de um prédio na Guiné-Bissau

CanchungoAté ao final da manhã desta terça-feira, estavam confirmados 9 mortos e dois feridos graves em Canchungo. As autoridades regionais receiam que o número de mortos possa subir uma vez que há pessoas ainda debaixo dos escombros do prédio em construção que se desmoronou na noite passada nesta cidade do norte da Guiné-Bissau.

Uma grua seguiu de Bissau para Canchungo onde desde segunda-feira, dia da tragédia, tem tentado abrir buracos nos escombros para resgatar pessoas soterradas.

Tanto o administrador de Canchungo como um deputado eleito pelo sector apontam falhas graves na estrutura do prédio. Um anexo mas que acabou por ser elevado a um prédio.

João Maria Mendes Pereira, deputado eleito pelo círculo de Canchungo, cidade banhada em lágrimas desde o final da tarde de segunda-feira.

O próprio primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira, é quem está a coordenar uma célula do Governo criada para lidar com a tragédia.

O prédio, embora em construção, já era habitado no rés-do-chão.

Noticiário Internacional