João Pessoa 19/05/2019

Início » Policial » Perícia apontará arma usada em assassinato

Perícia apontará arma usada em assassinato

A Polícia encaminhará para perícia duas armas de fogo que foram apreendidas, na noite deste domingo (25), para averiguar se elas têm ligação com a morte de um folião durante o desfile das Virgens de Tambaú, em João Pessoa. A informação é do Capitão João Segundo, coordenador da Polícia Militar.

“É preciso fazer uma perícia nas armas de fogo que foram apreendidas ontem para saber se as balas foram deflagradas. Entretanto, qualquer linha, se foi essa pessoa (detida com a ara), é prematura de nossa parte afirmar”,  disse o policial militar em entrevista ao programa Rádio Verdade da Arapuan FM.

Além disso, ele citou as imagens gravadas no momento do assassinato e garantiu que o efetivo da PM está trabalhando para identificar suspeito e vítima, que não portava documentos e nenhum parente ou pessoa conhecida a identificou no local ou procurou pelo corpo. O militar descartou que o homicídio tenha sido provocado por briga entre facções.

“Não foi registrado qualquer tipo de acertos, ou marcação de duelos entre pretensas facções para que isso venha acontecer no corredor da folia. Não temos nenhum registro dessa natureza e a população pode ficar tranquila que o policiamento está sendo empregado para dar atenção aos foliões”, destacou.

Questionado sobre a depredação de ônibus após desfile do bloco, o policial disse que vai procurar o Sindicato das Empresas de Transporte Público de João Pessoa (Sintur-PB) porque, até o momento, não foram registradas ocorrências através do CIOP.

Ainda segundo ele, nos primeiros dias de folia de rua foram detidas 66 pessoas sendo que dessas, 47 durante as Virgens de Tambaú.  Duas delas com arma de fogo e outras duas com armas brancas foram encaminhadas a Delegacia de Polícia.

Confira dados de apreensões no Folia de Rua.

Domingo 

-O bloco das virgens de Tambaú teve 47 suspeitos conduzidos até o posto de comando da PM, que fica no estacionamento do Pão de Açúcar.  Eles passaram por uma triagem e 7 foram levados para a Delegacia. Eles foram flagrados com facas, drogas e até com arma de fogo

-Foram mais de mil agentes de segurança pública trabalhando no evento. 575 eram policiais militares, com 48 viaturas atuando no evento

– Foram mais de 250 mil pessoas participando do bloco (cálculo feito com auxílio de drone)

Sábado 

-No sábado, quando aconteceu o Bloco dos Atletas, foram 10 pessoas conduzidas, após serem flagradas com drogas, por furto e outros motivos;

– Ao final do bloco, dois suspeitos, de 22 e 20 anos, ambos do bairro de Mangabeira, foram presos já na orla, realizando arrastões após o término do evento.

Sexta 

-Na sexta, no bloco Vumbora, 9 suspeitos foram detidos, sendo cinco com drogas, 3 por furtar foliões e 1 por roubo durante o evento.

– Foram contabilizadas cerca de 120 mil pessoas no evento (cálculo feito com auxílio de drone)

Associação Folia de Rua e Virgens de Tambaú lamenta morte de folião

Em nota, a Associação Folia de Rua e as Virgens de Tambaú lamentaram a morte do folião durante do desfile deste domingo (24). De acordo com a nota, os fatos ocorridos, “alertam para a necessidade dos poderes públicos, investirem cada vez mais no processo de segurança e conscientização da população, criando um sentimento de repudio e prevenção a qualquer tipo de violência”, destacou.

Confira nota

A Associação Folia de Rua e As Virgens de Tambau, Repudiam  veementemente todo tipo de violência, intolerância e vandalismo, reafirmando seu compromisso com a PAZ. Lembrando que neste ano, As Virgens de Tambaú tiveram  como tema central do Bloco, AS VIRGENS PELA PAZ !  

Os fatos ocorridos, alertam para a necessidade dos poderes públicos, investirem cada vez mais no processo de segurança e conscientização da população, criando um sentimento de repudio e prevenção a qualquer tipo de violência.

Por fim, agradecemos a imensidão de foliões, que de forma pacifica brincaram e abrilhantaram mais uma vez

As Virgens de Tambau. 

ASSOCIAÇÃO FOLIA DE RUA

BLOCO CARNAVALESCO,

AS VIRGENS DE TAMBAU

Roberto Targino – MaisPB